Arquivo de Outubro, 2015

30
Out
15

PORTOS AGITADOS: DEPOIS DAS COMISSÕES… AS CONCESSÕES

sdaasdO pessoal dos Portos, que ao contrário de um qualquer gabinete de organismo público, ou mesmo de advogados, sabe bem o que é do interesse de todos e não de apenas alguns, está em total sintonia na oposição a um estudo da Autoridade da Concorrência que defende a redução dos prazos dos contratos de concessão nos portos portugueses. A mesma Autoridade da Concorrência que não procurou nem encontrou as famosas comissões.

Como bem revela o título do jornal do setor, este é um estudo onde ninguém se revê, ou melhor, em que ninguém que esteja seriamente preocupado com a competitividade dos portos nacionais se revê, já que há quem, há semelhança do fascínio das comissões, também ande fascinado com o mar de possibilidades que uma redução dos prazos das concessões podia propiciar.

Os iluminados pouco ligam que, de todas as frentes, surjam vozes que não só não concordam com a redução dos prazos de concessão, mas, muito pelo contrário, expliquem que, há semelhança do que se passa no resto da Europa, os prazos de concessão devem ser alargados, em nome da competitividade, da melhor prestação de serviços e de menores custos para quem aos portos recorre.

Deveria ser simples perceber que se é dada a uma empresa uma concessão para operar num porto, quanto maior o prazo de concessão, mais garantias a concessionária tem de recuperar o investimento que tem de fazer para prestar a atividade, podendo assim praticar preços mais baixos, uma vez que os custos de investimento se diluem mais no tempo. Recuperar um milhão em 10 anos não é o mesmo que poder fazê-lo em 50.

Mas, a complexidade dos interesses próprios não é compatível com o bom senso. E esses interesses muito próprios aplaudem um estudo, que tem ainda a particularidade de manifestar uma vontade de criação da “lei” pelo “polícia” [a  Autoridade da Concorrência].  Era só o que faltava agora era ser a polícia a ditar as leis!

sdaasd

 

Anúncios
23
Out
15

A SVITZER ANDA A DORMIR…?

É um segredo de polichinelo em toda a comunidade portuária que, à boca pequena, fala do assunto: a Svitzer estará a perder uma fortuna em combustível desviado para usos fora da empresa.

No “diz que disse” do dia a dia toda a gente parece saber a identidade dos autores da façanha… O que já ninguém parece perceber é a razão de ser da inacção dos gestores da Svitzer.

O mistério é, pois, grande… A que se deve esta inacção? Os gestores da empresa andam a dormir ou convivem bem com a situação? Um enigma ou uma história de cabo-de-esquadra? Mistérios de Lisboa. Do Cais do Sodré, mais precisamente…

12
Out
15

RUI PEREIRA EM DEFESA DE GNR HUGO ERNANO: CONDENADO POR TRIBUNAL “QUE NÃO FEZ JUSTIÇA”

O ex-ministro Rui Pereira, no “Correio da Manhã”, sai mais uma vez em defesa do militar da GNR condenado por um tribunal ‘que não fez justiça’.

Recorde-se que o ex-ministro da Administração Interna é autor do perfácio do livro “Bala Perdida” escrito pelo militar da GNR que, há sete anos, matou uma criança de 13 anos durante uma perseguição policial após um assalto feito a uma vacaria pelo paí da própria vítima (evadido da prisão) e um cúmplice. Os dois homem fugiam à polícia numa carrinha acompanhados do menor.

dsfgdsf

11
Out
15

OLIVEIRA MARTINS DEMITE-SE DAS CONTAS E VAI PRA ÁGUAS MENOS AGITADAS

Guilherme d Oliveira Martins demitiu se do Tribunal de Contas e vai para águas mais tranquilas na administração da Fundação Gulbenkian.

Acredito que isto de se ter amigos e familia em grande agitação nos portos portugueses, no meio do lodaçal de comissões, à pesca de todos os contratos e mais alguns, não dê paz, nem serenidade e até possa por em causa quem é tido em boa conta, ainda para mais quando se tem por função fiscalizar as contas dos portos. Caso para dizer: com amigos e familia assim, quem precisa de inimigos…

Logo não se estranha, na mesma altura em que as águas comecam a ficar demasiado agitadas, e em que o cunhado Tiago Souza d’Alte o super advogado turboconsultor ganha protagonismo nos media e nas reuniões de deputados, que deixe outros a fazer contas e vá para lugar mais recatado dando o palco mediático aos mais novos…

gsgfahgdfsg