07
Jan
13

RELVAS, LOUREIRO E ARNAUT EM FÉRIAS DE LUXO NO BRASIL…E O POVÃO À MINGUA

relVer estes três «barões« do PSD, de múltiplas ligações e negócios, em férias no maior dos luxos no Brasil, não deixa de suscitar algumas interrogações sobre as motivações da escolha do Rio para uma passagem de ano faraónica em «família»… será apenas o de gozar o sol de Copacabana, passear no Calçadão, beber água de coco e ver as mulatinhas?

 De calções, bem bronzeados, num dos hotéis mais caros do Brasil. Quando a maioria da população de Portugal sofre os maiores cortes nos seus rendimentos de que há memória, o ministro Miguel Relvas celebrou a passagem do ano 2012 para 2013 no luxuoso hotel de Copacabana, Rio de Janeiro. E não estava sozinho, foi acompanhado por destacadas personalidades do PSD: o ex-administrador do BPN, Dias Loureiro e o ex-ministro José Luís Arnaut.

 De acordo com o “Correio da Manhã”, que publicou as fotos dos três amigalhaços, na época do Réveillon no Copacabana Palace só são aceites reservas mínimas de seis noites e o preço pode atingir os dois mil euros por noite e por pessoa. Quanto à festa da passagem do ano, cuja reserva teve de ser marcada com seis meses de antecedência, o preço foi de 865 euros por pessoa.

Sem dúvida que a vida privada do ministro não interessa, mas três factos fazem das férias do ministro um verdadeiro escândalo.

Em primeiro lugar, o ministro celebra luxuosas férias e passagem do ano no preciso momento em que o seu governo aprova o orçamento de Estado com os mais brutais cortes de que há memória. Para a maioria da população os cortes e reduções, para o ministro Relvas o luxo. Ainda para mais, quando todos estamos bem lembrados dos frequentes apelos feitos pelo actual Governo para que os portugueses gozassem as suas férias em Portugal de forma a estimular a tão depauperada indústria de turismo nacional, evitando a fuga de capitais para o estrangeiro

Em segundo lugar, o governo tem afirmado, mentirosa e hipocritamente, que a população portuguesa tem vivido acima das suas posses, mas Miguel Relvas dá exemplo de luxo e esbanjamento, ostentando posses espantosas. Pelos vistos, o ordenado de ministro – pouco mais de 5 mil euros segundo as tabelas oficiais – é «elástico»…

Em terceiro lugar, o ministro Relvas e José Luís Arnaut estavam acompanhados por Dias Loureiro, um dos maiores responsáveis do escândalo financeiro do BPN e que, estranhamente, tem passado praticamente incólume à Justiça.Sublinhe-se que o eventual envolvimento de Dias Loureiro em negócios que terão prejudicado o BPN está a ser investigado num processo autónomo à investigação que corre sobre o banco. O ex-conselheiro de Estado foi, até, constituído arguido devido à sua ligação ao chamado negócio de Porto Rico, o qual terá provocado um prejuízo de 40 milhões de euros ao BPN. Em causa podem estar crimes de burla e falsificação de documentos. Por outro lado, sabe-se que o entâo BPN instaurou um processo cível contra Dias Loureiro e Oliveira Costa por prejuízos contra a instituição.
De recordar que o BPN foi nacionalizado e vendido ao preço da «uva mijona» a um banco angolano chefiado por outra destacada personalidade do PSD, Mira Amaral. Ora, o já consabido papel de destaque de Miguel Relvas nas privatizações em curso e nos demais negócios de Estado  impunham algum afastamento entre o ministro e Dias Loureiro para evitar suspeições de clientelismo . Mas a «luxuosa festança no Rio comprova exactamente o contrário…até,por que o outro comparsa, José Luis Arnaut, integra o escritório de advogados ( CMS Rui Pena & Arnaut) que participou nos dois últimos processos de privatização ocorridos em 2012 : o da TAP ( que escapou por pouco a um grande empresário de múltiplas nacionalidades, entre as quais, a brasileira, com ligações diretas ao poder económico no país irmão, o que não deixa de ser outra curiosidade) e o da ANA – Aeroportos de Portugal, que valeu aos cofres do Estado maios de três milhões de euros.

Ver estes três «barões« do PSD, de múltiplas ligações e negócios, em férias no maior dos luxos no Brasil, não deixa de suscitar algumas interrogações sobre as motivações da escolha do Rio para uma passagem de ano faraónica…será apenas o de gozar o sol de Copacabana, passear no Calçadão, beber água de coco e ver as mulatinhas?


0 Responses to “RELVAS, LOUREIRO E ARNAUT EM FÉRIAS DE LUXO NO BRASIL…E O POVÃO À MINGUA”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: