02
Jan
13

MAIS UM ESCÂNDALO – ESTADO PAGA DÍVIDA DE 10 MILHÕES DAS EMPRESAS DE VITOR BAÍA

 BAIA                                                                                                  Num país civilizado, os bens dos devedores  eram logo penhorados…no caso Baía, o futebol continua a ter a sua força…ainda para mais, quando alguém ou uma entidade misteriosa aposta em levar o antigo guarda-redes a sentar-se na cadeira actualmente ocupada por Pinto da Costa, numa altura em que o velho patriarca dragão tem dado sinais que se quer afastar do cargo.  

 

 Coincidindo praticamente com o puxão de orelhas que o presidente Cavaco deu ao governo ao anunciar que vai pedir ao Tribunal Constitucional que se pronuncie sobre alguns dos pontos mais polémicos do Orçamento do Estado, um orçamento de rigor que mais não visa do que minorar os dislates financeiros cometidos por este e por outros governos anteriores –  soube-se que  o Estado assumiu, através da empresa pública Parvalorem, a dívida de quase 10 milhões de euros de duas empresas do antigo guarda redes do FC Porto, Vítor Baía, ao BPN. A dívida resulta da concessão de créditos pelo banco, quando era liderado por José Oliveira e Costa, às sociedades Sunderel – Gestão Imobiliária, e Cleal – Investimentos Imobiliários, que foi gerida por António Manuel Esteves, o ex-sócio a quem Vítor Baía acusou de burla.

As dívidas da Sunderel e da Cleal ao BPN foram transferidas para a Parvalorem, sociedade criada para acolher os activos tóxicos do BPN no âmbito da privatização do banco, que foi nacionalizado no início de Novembro de 2008 e que foi um das causas do actual buraco financeiro nas contas públicas. Como a Parvalorem comprou esses créditos ao BPN, cabe agora a essa empresa pública recuperar o dinheiro.

Para já, e segundo revelou o jornal «Correio da Manhã», a dívida da Sunderel rondará, incluindo juros de mora, quatro milhões de euros. Já a dívida da Cleal, incluindo também juros de mora, ascenderá a cerca de seis milhões de euros. Os empréstimos do BPN a estas empresas tiveram como objectivo financiar projectos ligados ao sector imobiliário.

Mesmo com a dívida total da Sunderel e da Cleal a rondar os 10 milhões de euros, “os créditos das empresas de Vítor Baía não são os piores, porque têm garantias reais”, garante fonte conhecedora do processo. E tanto assim é que, segundo assegura a mesma fonte, “as garantias reais dão quase para pagar as dívidas [da Sunderel e da Cleal]”.

A transferência da dívida destas firmas para a Parvalorem não é um caso único: desde o final de 2011, essa sociedade pública já comprou ao BIC créditos malparados no valor total de quase 4,2 mil milhões de euros.

Vítor Baía realizou, nos últimos anos, investimentos imobiliários: um deles foi o Hotel Évora Machede, no Alentejo e um restaurante na Foz, Porto, que faliu.

Curiosamente, esta benesse do Estado ao antigo guarda redes do FC Porto – dado como putativo candidato a suceder a Pinto da Costa na presidência do clube – coincide também com o chamado plano de recapitalização do Banif que prevê o investimento público no montante de 1.100 milhões de euros, dos quais 700 milhões de euros para aumento do capital social, o que fará do Estado acionista com mais de 50% do capital uma vez que a instituição tem atualmente um capital social de 570 milhões de euros. Ou seja,mais um banco a atravessar um mau momento financeiro salvo pela acção providencial do Estado –  leia-se,pelo dinheiro dos contribuintes, que este ano de 2013 vão ser flagelados com um aumento exorbitante de impostos para pagar estes dislates. Assim, com este despudor todo, não há impostos que cheguem…o que custa acreditar é que dinheiros públicos sejam canalizados para pagar dividas de privados, sem que estes sejam responsabilizados pelas mesmas.Num país civilizado, os bens que os mesmos fossem detentores eram logo penhorados…no caso Baía, o futebol continua a ter a sua força…ainda para mais, quando alguém ou uma entidade misteriosa aposta em levar o antigo guarda -redes a sentar-se na cadeira actualmente ocupada por Pinto da Costa, numa altura em que o velho patriarca dragão tem dado sinais que se quer afastar do cargo.  

 

 


0 Responses to “MAIS UM ESCÂNDALO – ESTADO PAGA DÍVIDA DE 10 MILHÕES DAS EMPRESAS DE VITOR BAÍA”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: