24
Dez
12

IMPOSTOR BURLOU MEIO MUNDO DO JORNALISMO PORTUGUÊS – ATÉ OS ORGÃOS DE REFERÊNCIA DO DR BALSEMÃO

arturAfirmava ser coordenador de um Observatório Económico das Nações Unidas para a Europa do Sul e, nessa condição, foi entrevistado por quase todos os órgãos de comunicação social portugueses,no «Expresso» e SIC , no programa «Expresso da Meia Noite». Nicolau Santos, um dos apresentadores deste programa e director adjunto do semanário Expresso, teceu os mais rasgados encómios sobre o impostor: «Artur Baptista da Silva é um ilustre desconhecido para a maioria dos portugueses. Mas não devia ser um ilustre desconhecido para o Governo. Em primeiro lugar, porque coordena a equipa de sete economistas que o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, decidiu criar para estudar o risco geopolítico e social na Europa do Sul como resultado dos programas de ajustamento. E em segundo, porque é ele que ficará encarregado do Observatório Económico e Social das Nações Unidas para a Europa do Sul, a instalar em Portugal a partir de 2013». Afinal,o tal Observatório não existe, não cursou nas universidades que indicou,não foi membro do Governo e, cereja em cima do bolo, esteve preso até há um ano por diversas burlas,abuso de confiança e cheques sem cobertura.

Uma grande bronca que desclassifica e cobre de vergonha o jornalismo que por cá se faz, onde a inexperiência, a falta de profissionalismo reinam em redacções pejadas de «caloiros» pagos a pacatas e onde escasseiam os velhos «trutas», capazes de desmontar estes e outros logros que ameaçavam poisar nos jornais. Bastava ver os sites das Nações Unidasartur 1 e verificar que o tal Artur Silva não constava nos mesmos. Ou fazer um simples telefonema, como mais tarde a SIC fez para a ONU,  dando conta do logro e vestindo a carapuça de ter sido vitima do conto do vigário. Ou pedir ao próprio elementos que atestassem a sua condição de funcionário a ONU  ou nas universidades portuguesas, belgas ou dos Estados Unidos onde diz ter tirado vários cursos de economia e ciências sociaisartur 2. Ou até andar a vasculhar na net sobre o passado do figurão, onde avulta a condenação por burla a uma empresa em centenas de milhares de euros.

Perante dúvidas surgidas ao início da tarde de ontem,domingo, sobre a idoneidade de Artur Baptista da Silva, que deu uma entrevista à TSF,esta rádio tentou, ao longo do dia, confirmar suspeitas, que indicavam que não teria qualquer função naquela organização.

Fontes da delegação portuguesa nas Nações Unidas, contactadas pela TSF, disseram desconhecer a existência no organismo de uma pessoa com o nome de  Artur Baptista da Silva, e estranham a criação de um Observatório Económico e Social das Nações Unidas para a Europa do Sul.

A TSF chegou a confrontar Artur Baptista da Silva com estas suspeitas. Em dois contactos telefónicos distintos, durante a tarde, Baptista da Silva manteve a sua versão dos factos, mas recusou fazer prova de que, de facto, é funcionário das Nações Unidas.

Nos últimos dois meses, Artur Baptista da Silva foi orador convidado em diversas conferências em Portugal ( o Grémio Literário foi um desses palcos, uma instituição de grande credibilidade nacional  do mundo da Cultura), e deu entrevistas a diversos órgãos de comunicação social. Espaço público que ocupou a descrever as preocupações das Nações Unidas com os efeitos da crise nos países do Sul da Europa e a apontar caminhos alternativos.

Afinal,era só fumaça e da grossa que mancha o jornalismo de referência português, onde naturalmente se incluem os media do dr Balsemão e a TSF, a passar por um mau momento de credibilidade.

NICOLAU SANTYOS RETRATA-SE DA SUA INCOMPETÊNCIA.E NÃO SE DEMITE?

Esclarecimento de Nicolau Santos, diretor-adjunto do jornal Expresso sobre o caso Artur Baptista da Silva que se diz ser das Nações Unidas. O Expresso resolveu despublicar a entrevista datada de dia 15 devido às fortes suspeitas de burla que recaem sobre Baptista da Silva.

  1.    O Expresso publicou na sua edição de 15 de dezembro no caderno de Economia uma entrevista com Artur Baptista da Silva, suposto membro do PNUD e supostamente encarregue pela ONU de montar em Portugal um Observatório dos países da Europa do sul em processos de ajustamento.

2.    O primeiro contacto entre Artur Baptista da Silva e eu próprio ocorreu a pedido dele para me apresentar as linhas gerais da conferência que iria proferir no Grémio Literário a 4 de dezembro, o que aconteceu, tendo sido introduzido pela presidente do American Club, Anne Taylor.

3.    O Expresso, e eu em particular, errámos ao dar como adquirido que a informação que nos estava a ser prestada era fidedigna e não carecia de confirmação. Pelo facto, peço desculpa aos leitores e aos espectadores por este falhanço profissional inadmissível ao fim de 32 anos de jornalismo.

4.    É na sequência desse encontro que o Expresso entrevista Artur Baptista da Silva e a publica a 15 de dezembro. A 21 de dezembro, a meu convite, Artur Baptista da Silva participa no programa Expresso da Meia-Noite da SIC Notícias.

5.    A entrevista ao Expresso tem repercussão internacional e a Reuters traduz uma grande parte para inglês. O jornal norte-americano “Chicago Tribune” dá também relevo à entrevista.

6.    Tudo indica que Artur Baptista da Silva não exerce os cargos e as responsabilidades que dizia ocupar e que as declarações que fez não vinculam nem a ONU nem o PNUD. Investigações conduzidas pelo Expresso e por outros órgãos de comunicação social indicam que Artur Baptista da Silva não faz nem nunca fez parte dos quadros de nenhuma daquelas organizações.

7.    Artur Baptista da Silva intitula-se também professor em “Social Economics”, na Milton Wisconsin University, nos Estados Unidos da América. Consultados os sites alusivos aquela universidade constata-se que ela encerrou em 1982.

8.    O Expresso e eu próprio assumimos este erro e iremos reforçar os mecanismos que permitam um controlo acrescido sobre a credibilidade das fontes com que lidamos diariamente.


4 Responses to “IMPOSTOR BURLOU MEIO MUNDO DO JORNALISMO PORTUGUÊS – ATÉ OS ORGÃOS DE REFERÊNCIA DO DR BALSEMÃO”


  1. Dezembro 24, 2012 às 8:37 pm

    Como se vê tudo está vulnerável. Por acaso, vi um bocado do programa e ele até queria
    monopolizar o tempo. O Balsemão deve estar fulo…
    Feliz Natal
    Saudações

  2. 2 Jo Passos
    Dezembro 25, 2012 às 10:30 am

    Este caso passa por tão “normal” em Portugal, que não deve causar espanto. Se por um lado não existe em Portugal um verdadeiro jornalismo de investigação (muito da investigação jornalística é feita através da leitura de “blogs”), por outro lado, a ânsia de se inventar pessoas/coisas capazes de funcionar como fatores de elevação da auto estima nacional só pode conduzir a isto.

  3. 3 José da Malta
    Dezembro 27, 2012 às 12:26 am

    Nos últimos dias tem-se assistido a uma maciça difusão de notícias na Comunicação Social sobre Artur Baptista da Silva, o economista que concedeu há dias entrevistas ao Expresso e à SIC sobre a situação económica em Portugal. O que ele fez e o que não fez e foi já chamado de tudo desde burlão a cadastrado.

    Curiosamente nem uma palavra sobre as suas ideias, sobre o que foi dito, sobre o que foi enunciado. Sobre o que ele disse o silêncio é total. É um daqueles silêncios ensurdecedores que costumam acontecer depois de serem ditas as verdades incómodas. E ele falou verdade. E falou verdade de uma forma que incomodou profundamente as elites do pensamento único português.

    Que disse Artur Baptista da Silva que incomodou tanto os bens pensantes de Portugal. Disse que 41% da Divida Pública Portuguesa resulta dos projectos financiados pelos Fundos Estruturais da União Europeia. Que esses projectos foram sugeridos, aprovados e feitos com o aval de Bruxelas. E que portanto foi deliberada essa política ruinosa de dar 80% de cofinanciamento a um pobre, neste caso Portugal, sugerindo que ele se endivide para ir buscar os restantes 20% junto do mesmo credor para ficar irremediavelmente preso a um divida que nunca conseguirá pagar. É esta a verdade incomoda de que ninguém quer falar.

    Falou também de como a Alemanha resolveu o problema do seu BPN no caso o Hyppo Bank com juros baixíssimos e condições favoráveis ao invés do que se passa por cá com o nosso BPN que está a ser pago com língua de palmo por todos os portugueses.

    Na verdade temos mais auto-estradas que os alemães mas estamos na maior das pobrezas. Vemos os melhores e mais jovens a partir do país, vemos os mais velhos a trabalhar quando deviam estar a usufruir da reforma, vemos uma imensidão de desempregados e de pobres a esmolarem comida nos Bancos Alimentares. Vemos o património nacional a ser vendido para pagar os juros da divida. A TAP, a ANA, a Cp Carga os CTT em fila à espera de serem leiloadas ao desbarato.

    Artur Baptista da Silva pôs o dedo na ferida, explicou como a União Europeia nos arruinou e nos quer agora prender à divida. Explicou como a receita que está a ser usada agora aqui nem é nova e já foi aplicada na América Latina e na Ásia com resultados económicos devastadores. É destas verdades que os políticos e fazedores de opinião da Comunicação Social não querem nem ouvir falar.

    Como as notícias não são boas é sempre mais fácil matar o mensageiro. Até porque um dia os portugueses podem perceber isto tudo, deixarem de acreditar na ladainha que viveram acima das suas possibilidades e pedirem contas a quem meteu Portugal neste buraco.

  4. 4 lidia sousa
    Fevereiro 6, 2013 às 1:26 pm

    O Artur pode ser e parece que é um plagiador dim relatório de um técnico da ONU, mas não resta duvida que estudou bem o caso e tomram os aldrabões comentadores portugueses chegar aos calcanhares deste homem com um rsciocinio claro, belissima voz e relato muito claro e tamáramos nós que este projecto fosse para a frante.
    Se eu tivese uma televisão convidava-o para demonstrar as suas ideias que põe a um canto o Monstruoso Beleza sempre a dizer o mesmo, o João Diuque o CANTIGA ESTEVES E OUTROS QUE ANDAM NA TELEVISÃO PARA RECEBEREM AS AVENÇAS


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: