18
Dez
12

ACUSAÇÃO A PAULO PEREIRA CRISTOVÃO PODE PENALIZAR AINDA MAIS O SPORTING NA TABELA CLASSIFICATIVA- Actualizado

paulo

 

O jornal Público de hoje, quarta feira, refere que na acusação do Ministério Público a Paulo Cristóvão está explícito que Godinho Lopes deu o “sim” a empresa para vigiar vida pessoal e social dos jogadores de futebol.

Que mais irá acontecer ao Sporting? Se se provar a culpabilidade do ex- vice presidente Paulo Pereira Cristóvão na cilada ao árbitro José Cardinali, face aos regulamentos disciplinares da Liga, o clube pode ser duramente penalizado, através do pagamento de uma multa e a subtração de pontos na tabela classificativa.

A investigação da PJ conseguiu reunir elementos suficientes contra Paulo Pereira Cristóvão, acusando-o MP de desvio de dinheiros do clube, de montagem de uma cilada ao árbitro José Cardinal e de reunir informação confidencial sobre árbitros da liga profissional de futebol. A PJ apreendeu também ficheiros detalhados de jogadores do Sporting  durante a busca que fez a casa do antigo dirigente leonino, que tinham dados pessoais como “a morada, matrículas dos carros e locais frequentados pelos alvos”, explica uma fonte judicial.

O jornal Público de hoje, quarta feira, refere que na acusação do Ministério Público a Paulo Cristóvão está explícito que Godinho Lopes deu o “sim” a empresa para vigiar vida pessoal e social dos jogadores de futebol.
Citando o conteúdo da acusação do Ministério Público pela procuradora do Departamento de Investigação e Acção Penal ao ex-presidente do Sporting Paulo Pereira Cristóvão, o jornal revela que o presidente do clube, Godinho Lopes, tinha conhecimento e autorizou a contratação de uma empresa para “vigiar a vida pessoal e social dos jogadores de futebol”.

Cristóvão é que tratou da contratação da empresa Businlog, constituída a seu pedido por um amigo, estipulando ele próprio a quantia mensal a pagar pelo clube (8000 euros mensais mais IVA de 1840 euros).

“Foi o arguido Paulo Pereira Cristóvão que estipulou as cláusulas contratuais e o preço dos serviços, tendo assegurado a Luís Godinho Lopes que não tinha qualquer relação com a Businlog”, refere o documento de acusação.

Recorde-se que Paulo Pereira Cristóvão foi acusado de sete crimes pelo Ministério Público: burla qualificada, branqueamento de capitais, devassa por meio de informática, peculato (dois), acesso ilegítimo qualificado e denúncia caluniosa qualificada. 

 No total, Pereira Cristóvão é  acusado pelo MP de um crime de burla qualificada, outro de branqueamento de capitais, dois de peculato, mais um de devassa por meio informático, um de acesso ilegítimo e, por fim, um de denúncia caluniosa agravada, precisamente contra o árbitro assistente internacional José Cardinal, na conta do qual mandou depositar dinheiro do Sporting para o poder acusar de corrupção.

Um sócio de Paulo Pereira Cristóvão na empresa de segurança que trabalhava para o Sporting, foi igualmente acusado de burla, branqueamento e devassa.

Contactado pelo semanário «Expresso», Paulo Pereira Cristóvão disse que nem ele nem o seu advogado Rogério Alves tinham sido notificados desta acusação, apesar da mesma estar referida no site da Procuradoria Geral Distrital de Lisboa.

Godinho Lopes tem neste processo que estalou nas mãos do Sporting uma responsabilidade acrescida. Já mostrou alguma da sua fragilidade quando, na reunião  do Conselho Directivo que ‘reconduziu’ Paulo Pereira Cristóvão (PPC), não conseguiu demonstrar aos seus colegas de Direcção que a alternativa ao ‘avanço’ de PPC, arrependido de ter suspendido as funções, era a demissão.
Quem conhece minimamente o futebol por dentro sabe que todos os clubes têm os seus ‘Cristóvãos’. Gente que interiorizou a ideia de que os jogos não se resolvem apenas dentro das ‘quatro linhas’ e os campeões não se fabricam exclusivamente com o trabalho que é realizado nos treinos e em plena competição.
São jogos de influência, compadrios vários, promiscuidade.
No futebol sempre houve quem comprasse o silêncio de algumas pessoas supostamente responsáveis com lugares nas tribunas de honra (?). No mínimo.
No caso em apreço, há o sério risco de a investigação revelar novos contornos. O problema é que, nessa forte hipótese, o Sporting será arrastado para o fundo e nada restará…a acrescentar à desgraçada campanha futebolística paira agora a penalização de ver reduzida a sua pontuação na tabela classificativa devido ao desgraçado consulado de PPC, que, como se vê, até prova em contrário, serviu-se da sua posição e da «amizade» que o ligava a Godinho Lopes em proveito próprio. Cabe à Justiça apurar a verdade dos factos.


0 Responses to “ACUSAÇÃO A PAULO PEREIRA CRISTOVÃO PODE PENALIZAR AINDA MAIS O SPORTING NA TABELA CLASSIFICATIVA- Actualizado”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: