05
Out
12

A MORTE DA JORNALISTA MARGARIDA MARANTE E A HIPOCRISIA DESTA VIDA

A morte hoje ocorrida da jornalista Margarida Marante, vitima de um ataque cardíaco fulminante, não deixa de suscitar interrogações sobre a hipocrisia desta vida.Traçam-se agora os maiores encómios à actividade passada de Marante, como entrevistadora corajosa desde que começou a carreira aos 20 anos no semanário o ‘Tempo’, e, mais tarde, na RTP, onde se distinguiu nos programas de grande entrevista política,tendo integrado a equipa fundadora da SIC, onde apresentou programas como ‘Sete à Sexta’, ‘Contra Corrente’, ‘Cross Fire’ e ‘Esta Semana’.Mas esquece-se o maior drama da sua vida, que, provavelmente, levou à sua morte precoce!

Fala-se dessa carreira emérita mas esquece-se que o esquecimento a que foi votada por muitos amigos e familiares ( houve excepções!) a levou a rumar para os caminhos perigosos do consumo de drogas que arrunaram a sua vida profissional e pessoal.Nem a desintoxicação nma clinica em Navarra,paga pelo seu amigo do Opus Dei, Jardim Gonçalves,a levou a deixar esses caminhos torturosos,ela que tinha tudo para ser feliz: apresentadora temida em programas de TV, presença habitual nas revistas «cor de rosa» onde surgia ao lado do marido, Emídio Rangel, com amigos influentes – entre os quais, o ex-marido, Henrique Granadeiro, pai dos seus três filhos, homem forte da PT que sempre a acarinhou, mesmo nas horas infelizes –  passando por José Sócrates e a ex- namorada deste, Fernanda Câncio, habituais frequentadores de sua casa tendo Fernanda Cância se tornado testemunha presencial de cenas dramáticas a que foi sujeita.

Inexplicavelmente, ligou-se a Fernando Farinha Simões, um cadastrado com ligações ao Caso Camarate ( que denunciuou agora através de uma carta as várias implicações deste crime que continua impune) que dizia ter em seu poder vídeos comprometedores para personalidades influentes do meio social e político, a quem fornecia droga e apanhara em grandes orgias. Os alvos principais foram Margarida Marante e o marido, Emídio Rangel, o jornalista que conhecera quando ainda estava na prisão onde cumpria pena por tráfico agravado de droga e que o convidara a participar, como informador, num programa na forja da SIC sobre o Caso Camarate. Repudiado na sua relação amorosa com a jornalista, depois de se ter envolvido nove meses com ela, resolveu contactar o jornal «O Crime» para se vingar. O «tiro» havia de lhe sair pela «culatra»: antigo colega nos anos oitenta de Marante no semanário «Tempo», o jornalista que Simões contactara reatou o contacto com a antiga apresentadora. E foi ela quem acabou por lhe revelar todo o seu drama, recebendo-o em sua casa com lágrimas nos olhos, aliviada por saber que «o monstro que lhe atormentara a vida estava de novo preso». 

Fernando Farinha Simões, que deverá sair muito em breve da prisão, era um cadastrado capaz de se dar bem com Deus e o Diabo. Antigo motorista de Sousa Cintra, foi considerado um «chibo» (informador) nas prisões por onde passou. A sua aparente simpatia e inteligência fizeram com que mantivesse relacionamentos surpreendentes, até junto dos mais altos quadros da PJ, onde gozava o «estatuto» de infiltrado junto do DCIT, o órgão de combate ao narcotráfico. Nos finais dos anos noventa, a passagem pelo estabelecimento Prisional de Pinheiro da Cruz tornar-se-ia penosa para este personagem: «Estava sempre a levar estaladas por se chibar», confidenciou um seu antigo companheiro de cárcere. Tony, o ex-namorado de Arlinda Mestre, a concorrente da «1ª Companhia», um indivíduo que esteve ligado ao grupo de traficantes do colombiano Pablo Escobar, foi um dos que afogou as suas mágoas na cara de Simões. Aliás, esta faceta de denunciante e de «fura-vidas» também se revelou no decurso dos trabalhos da V Comissão de Inquérito Parlamentar ao caso Camarate, quando Fernando Farinha Simões foi à Assembleia da República, conduzido sob escolta, fazer revelações surpreendentes. Sem pejo, FFS denunciou José Esteves, seu antigo companheiro nas redes bombistas do chamado «Verão Quente de 75», como tendo sido o homem que fabricou a bomba que fez cair o Cessna que transportava o então primeiro-ministro. Mais tarde, numa entrevista à revista «Focus», Esteves confessou ter sido um dos autores do atentado, lançando as culpas da autoria moral para as chefias militares, sobressaltadas com a iminência da revelação de comprometedora documentação na posse Adelino Amaro da Costa envolvendo-as nos desvios dos dinheiros do Fundo de Defesa do Ultramar – uma espécie de «saco azul» destinado a financiar acções ilegais, entre as quais, soubemos, a compra de armas para a guerra Irão/Iraque. Foi com o intuito de procurar tirar dividendos desses seus conhecimentos sobre o mistério Camarate, pensando num atenuação da pena, que Fernando Farinha Simões testemunhou na Comissão de Inquérito na Assembleia da República. Ao mesmo tempo, ofereceu os seus préstimos a Artur Albarran e a Barata Feyo (então responsáveis do programa «Grande Reportagem» da SIC e que preparavam um trabalho sobre a morte de Sá Carneiro). Foi desta forma que conheceu o director de informação daquele canal: «O Rangel soube que o Fernando Simões estava a par de muitas informações sobre o que aconteceu em Camarate. Resolveu contratá-lo como informador para um documentário com 12 episódios sobre o caso. Chegava a mandar o motorista da estação de TV buscá-lo num  Mercedes a Pinheiro da Cruz quando ele saía nas precárias. E de informador passou a ser seu companheiro mais chegado, acompanhando-o nas noitadas», referiu Margarida Marante. O tal seriado sobre Camarate terá custado uma pequena fortuna a Pinto Balsemão – Margarida fala em 50 mil contos na moeda antiga (250 mil euros actuais) – mas a mini-série nunca foi para o ar e apenas um episódio terá sido produzido.

O relacionamento de FFS com a jornalista iria perdurar muito para além do seu divórcio atribulado com o ex-director da SIC. Marante explicou os motivos pelos quais acedeu relacionar-se intimamente com um indivíduo de passado mais que duvidoso: «Encontrava-me fragilizada depois de anos e anos de um casamento marcado pela violência com o Rangel. Por outro lado, a minha formação católica – sabe, sou do Opus Dei? – levava-me a acreditar na redenção humana. Todo o homem, por mais miserável que seja, deve ter uma segunda oportunidade. Apreciava a forma com ele amava a sua neta. E pus-me a pensar: será que eu devo duvidar de um homem que tem este comportamento tão humano, que me ampara a mim e aos meus filhos, que se mostra tão dedicado para connosco?».

A alma e a carne são frágeis. E Marante, vulnerável, assumiu esse relacionamento que acabou por se tornar demasiado íntimo. Havia também outros interesses em jogo. Atentemos no que escreveu um dos juízes relatores no acórdão da sentença da 2ª Vara Criminal que condenou Fernando Farinha Simões a seis anos e meio de prisão pelos crimes cometidos contra Marante, justificando os motivos pelos quais achava que o arguido deveria também ser penalizado por tráfico de droga: «Foi manifesto das suas declarações que a assistente sempre dependeu de outrem para obter cocaína (primeiro do seu então marido, depois do arguido) não sendo em meu entender liquido que tivesse recursos para procurar outra fonte de abastecimento, antes de deixando entregar às mãos do seu “fornecedor”, pelo menos enquanto o pudesse fazer, como fez, por ter recursos financeiros para tanto».

Fernando Farinha Simões acabou por ser condenado por três crimes de sequestro, dois por coacção grave, três por violação de domicílio, os quais praticou quando a apresentadora pretendeu acabar com a relação que se ia tornando cada vez mais obsessiva. E aí começou o terror:

«Queria mandar em tudo, até na minha conta bancária, nos cartões de crédito, na escolha dos meus amigos…Assumo que foi um erro ter ido para a cama com ele…talvez o tenha feito por me sentir revoltada. Os dias passavam e cada vez me sentia mais angustiada. Queria vê-lo fora de casa, longe dos meus filhos (que deixaram de a frequentar) e ele não me largava. Até que o proibi de ir a minha casa. Mas ele nem assim desarmou: introduzia-se no meu apartamento passando pela varanda de um andar ao lado, depois de ter subornado o porteiro do prédio. Comecei a viver dias e noites de autêntico terror. Por várias vezes, acordava durante a noite, com ele no meu quarto, aos pontapés à cama. Cheguei a barricar-me no meu quarto, mas ele partiu a porta aos pontapés», contou Margarida Marante.

Das «invasões» do domicílio às agressões e ameaças foi um pequeno passo. A antiga apresentadora chegou mesmo a ser intimidada com uma faca que FFS lhe encostou ao rosto, e, numa outra ocasião, como nos revelou a jornalista, o cadastrado introduziu-lhe o cano de uma arma «Glock» no sexo. Na 21ª Esquadra da PSP de Campolide choveram várias queixas de Margarida. Mas as suas súplicas não eram atendidas. «Provavelmente, pensavam que eu não estava boa da cabeça», sublinhou.

O rapto e sequestro para a Figueira da Foz, onde, durante o trajecto, Margarida, contou ela numa carta que enviou a amigos, alertando-os para o seu drama, chegou a ser a amarrada a uma árvore enquanto FFS lhe encostava uma arma à cabeça, poderá ter «sensibilizado», de forma definitiva, a Polícia a agir. As brigadas Anti-Crime da PSP e a DCCB da PJ entraram em campo e foi emitido um mandado de detenção contra o ex-presidiário. Este acabou por ser detido em Cascais, mas, aproveitando uma ida à consulta no Hospital de São José, acabou por se evadir.

Foi durante este interregno que Fernando Farinha Simões contactou  «o Crime» para um encontro num café nas proximidades do jornal, dizendo estar na posse de provas comprometedoras para Margarida Marante e Emídio Rangel. Mas o único documento que acabou por  exibir foi, precisamente, o mandado de detenção emitido por um juiz do TIC para ser conduzido sob custódia no âmbito de uma queixa apresentada pela jornalista.

Nos dias seguintes, FFS deixou de dar notícias. Havia uma explicação para o facto: é que fora detido na noite de 28 de Janeiro de 2006, à porta do prédio onde reside Margarida Marante, quando se aprestava, uma vez mais, para invadir o seu domicílio.

Mais tarde, Margarida Marante haveria  confessar os motivos que a levaram a tornar públicos estes factos ( que criaram muitos «estilhaços» nos meios onde se movimentam as nossas vedetas das TV, entre as quais, o consumo de droga era assunto sigiloso) uma atitude pouco comum nas figuras em destaque nos vários quadrantes da sociedade. «Foi por causa das chantagens que!  o Farinha Simões me fez, ameaçando incriminar amigos próximos, alguns deles bastante influentes na sociedade portuguesa, ameaças que iam desde o fornecimento de droga, a suspeitas sobre a sexualidade. Por outro lado, quis expiar os meus pecados. Quero voltar à vida». Um propósito que está a ser difícil de concretizar: a jornalista nunca mais foi estrela nos ecrãs da TV. Morreu agora, triste e só, esquecida pelo grande público, longe dos holofotes da fama que ela tanto ansiava voltar a recuperar.Era de facto uma grande jornalista mas escolheu mal as suas companhias que arruinaram a sua vida.Paz  à sua alma !


83 Responses to “A MORTE DA JORNALISTA MARGARIDA MARANTE E A HIPOCRISIA DESTA VIDA”


  1. 1 Lígia Pereira Pinheiro ;
    Outubro 5, 2012 às 7:05 pm

    MARGARIDA MARANTE FOI E PARA MIM SERÁ SEMPRE UMA GRANDE MULHER UMA GRANDE JORNALISTA A QUEM QUIZERAM SILENCIAR, APROVEITANDO-SE DO SEU ENORME RESPEITO PELA HUMANIDADE. ELA NÃO SE DROGOU POR LIVRE E ESPONTÂNEA VONTADE, MAS FOI, DROGADA INICIALMENTE PELAS PESSOAS QUE A QUIZERAM SILENCIAR. EU NÃO TENHO PODER PARA PROCEDER A UMA INVESTIGAÇÃO DESTE TIPO, MAS SE TIVESSE, FAZER-LHE-IA JUSTIÇA. FICA AQUI O MEUM APELO AOS AMIGOS E FAMILIARES E AO DEPARTAMENTOP DE CRIME E COLEGAS JORNALISTAS QUE INVESTIGUEM O CASO. FICA AQUI O MEU BEM HAJA PARA MARGARIDA MARANTE (QUE MORREU SÓZINHA, COMO TODOS NÓS MORREREMOS UM DIA), MAS FICARÁ, PELO MENOS PARA MIM, PARA SEMPRE NO MEU CORAÇÃO, NO MEU PENSAMENTO. OBRIGADA, MARGARIDA MARANTE POR TERES EXISTIDO, E POR TANTAS OUTRAS CONTRIBUIÇÕES QUE NOS DESTE, PARA QUE EM PORTUGAL, O JORNALISMO FOSSE CADA VEZ MAIS INDEPENDENTE DO PODER, SÓCIO ECONOMICO E POLÍTICO. ELES OS RESPONSÁVEIS DE TANTA AGRESSÃO FÍSICA E PSICOLOGICA, SABENDO QUE A DROGA ISOLA AS PESSOAS TORNANDO-AS TRISTES E ´SOS UTILIZARAM ESTE MEIO TAMBÉM PARA ATACAR E CALAR MARGARIDA MARANTE. QUEM VAI ACREDITAR NUMA «DROGADA» ? É LÓGICO QUE SE EU ESTIVER NUM MEIO AONDE EXISTE E SE FAZ TRÁFICO DE DROGAS, PODEM-ME A DORMECER, E HOJE NÃO É PRECISO BEBIDAS, E A SEGUIR INJECTAR-ME COCAINA OU OUTRAS DROGAS NAS VEIAS. PENSEM NISTO, E POR FAVOR FAÇA -SSE JUSTIÇA A MARGARIDA MARANTE. NÃO É JUSTO QUE UMA PESSOA QUE TANTO RESPEITOU A HUMANIDADE E VITIMA DOS QUE DELA (DA HUMANIDADE)TEM FALTA DE RESPEITO NÃO SEJA AGORA RESPEITADA POR NÓS. RECORDEM OS SEUS TRABALHOS. FAÇAM-LHE JUSTICA, MEU DEUZ.ligiapereiirapinheiro@gmail.com

    • 2 António Pereira
      Outubro 6, 2012 às 2:20 pm

      Já tinha pensado nisso!

    • Outubro 8, 2012 às 9:19 pm

      Deus meu desta não esperava eu…Pois nem sei o que dizer axo que a vida realmente passa de uma maneira que deviamos todos dar mais valor ao pouco ou muito que temos, ja que estar vivo é tão importante e esta Senhora tinha uma mensagem de fortaleza um Proficionalismo uma imagem de verdade uma Mulher com um (M) dos grandes. Que esteves na Luz que…descases em paz. Todos um dia estaremos a teu lado.

    • 4 hvpereira
      Outubro 9, 2012 às 10:00 am

      Creio haver uma pequena/grande imprecisão no artigo; FFS e Rangel conheciam-se de Angola antes de 1974, não se conheceram em Portugal.

    • Outubro 10, 2012 às 12:22 pm

      Acreditem ou não, na semana passada lembrei-me dela e pensei…o que será feito da Margarida Marante???!!!!….. hoje estou a ser surpreendida com esta notícia. Paz à sua alma!… era uma ouvinte atenta de seus programas… mas a vida tem-me preenchido demais e não me tinha interrogado pela sua falta. Era extraordinária!

    • 6 Carmo Patacho
      Outubro 10, 2012 às 8:31 pm

      Estou perfeitamente de acordo com este alerta, porque ao ter tido acesso ao email no qual fui informada do que se passara com o resto da Margarida Marante, o meu primeiro pensamento foi para a possibilidade de ter sido ela induzida à droga para a silenciarem…e já no dia 5 de outubro ao ouvir a notícia quase calada do seu desaparecimento, ficara com dúvidas de existir um jogo escondido de interesses, porque de fato era muito estranha a forma de se lembrar uma jornalista tão valiosa e digna como ela fora. ..aliás todo o dia de Comemorações de um República, foi estranho e simbólico de muito se esconder e temer…o país não está só de cabeça para baixo, está à beira, ele sim, de um colapso!
      Não sei se deram pela entrevista que fizeram dias depois à sra que inrrompeu pelo Pátio da Galé, dando “O Grito” que todos nós devíamos de estar a dar? Se alguém viu, deve ter notado que o jornalista perguntava à sra se se considerava com falta de juízo por ter feito o que fez, ao que ela respondeu com um sorriso tranquilo, que não. De imediato o jornalista acrescentou: -Pois eu também não, porque estou há duas horas a falar consigo e não lhe noto nenhum problema psicológico…
      Será que também queriam que esta sra fosse rotulada de desiquilibrada?
      Estaremos todos a dormir para aceitarmos tudo isto sem ripostar?
      Faça-se Justiça! Já chega! ACORDAI!

  2. 7 Joaquim Palácios
    Outubro 5, 2012 às 8:06 pm

    Que NOJO !!!!
    Que MARIQUICE !!!
    Não gostei NADA deste artigo.
    Direi mais: DETESTEI !!!
    O autor (desculpe-me o batismo: RELES), a pretexto de noticiar/comentar a morte da Margarida Marante, foi “desenterrar” toda a porcaria por que ela passou!!!
    De tal maneira, que o sujeito da “porcaria” que escreveu, deixou de ser a falecida, passando a ser outros figurantes (sem categoria para serem personagens!!!), que em nada dignifica o autor daquela mixórdia.
    E fala o autor em “hipocrisia desta vida”: SÓ SE FOR DA SUA VIDA…
    Um pouco de respeito por aqueles que já não pertencem ao mundo dos vivos – e, consequentemente não se podem defender – bem como não devia esquecer que a falecida tinha família e principalmente os filhos, que por muito que conhecessem os “baixos” da mãe, não será, decerto agradável, levarem com esta porcaria de artigo, em que o autor vem sujar ainda mais a roupa suja que também, ao longo dos anos, afetou e fez doer aos que estavam próximo da Margarida e eram seus AMIGOS DE VERDADE.
    Pelo que, tendo presente o que atrás ficou dito, aconselho o autor a enfiar a cabeça numa sanita e ao puxar o autoclismo, poderá (deve ser difícil…) limpar a porcaria que tem dentro da caixa craniana. A porcaria que tem dentro do coração, essa, duvido que consiga algum dia limpá-la. DEDIQUE-SE A QUALQUER OUTRA COISA DO QUE FALAR DOS OUTROS, ou vá ao Instituto Ricardo Jorge pedir que procedam à análise do veneno que está implícito na sua linguagem. Pode ser que tenha qualquer utilidade cientifica…
    Joaquim Palácios

    • 8 José Manuel
      Outubro 6, 2012 às 2:25 pm

      a verdade doi… mas tem de ser dita!!! nunca deixarei de admirar a Margarida só por causa do seu percurso de vida… pode ser que um dia te toque a ti palhacinho JPalacios e aí vais pensar de maneira diferente antes de chamar nojento a quem quer que seja…

      • 9 Maria Laura Peres Silva
        Outubro 8, 2012 às 9:03 pm

        Concordo plenamente sobre o que li sobre MARGARIDA MARANTE, é fundamental saber-se a verdade e, oxalá acha vontade para que a justiça faça vir à luz do dia toda a verdade e se castigue condignamente esse ou esses que acabaram por lhe roubar a vida. Como deve ter sofrido, sem palavras! E, como há ainda quem insulte, um amigo dela, por tentar defender a sua reputação !!!…

    • 10 António Pereira
      Outubro 6, 2012 às 2:30 pm

      Nunca se sabe o que se passa ou passou em Portugal porque a merda é sempre tapada com flores e àgua de colónia barata porque o fedor transparece em todo o lado. Você não é nada democrático. Quer silenciar à força da invectiva o comentário que busca as origens do mal que conduziu a desdita à morte. É por existir muita e muita gente como você que Portugal é um ninho de mafiosos.

      • Outubro 11, 2012 às 10:23 pm

        Completamente de acordo, António Pereira!
        O facto de se expor esta parte da vida de Margarida Marante, não significa que se pretenda denegrir a imagem de uma Grande Senhora e excelente profissional. É urgente que se apontem culpados e se investigue com seriedade todo e qualquer tipo de crime. Continuar a tapar o Sol com a peneira e arquivar processos alegando falta de provas e consequentemente inconclusivos, é deixar que o país se afunde cada vez mais e consentir que o ninho de mafiosos a que se refere, prospere e aumente.

    • 12 carlos
      Outubro 8, 2012 às 8:31 am

      muito bem dito… adorei a sua resp. aquele artigo,… onde fere e muito a dignidade de uma grande senhora… PAZ A SUA ALMA

    • 13 chico
      Outubro 9, 2012 às 3:53 pm

      Há pessoas que gostam de andar na ilusão, as verdades são para se dizerem, não só as coisas boas, sempre houve um rumor que ela gostava da branca…excelente artigo

    • 14 natalio
      Outubro 10, 2012 às 12:50 pm

      Seguir o conselho dado é imperioso senhor Joaquim Palácios.

    • 15 Maria Vieira
      Outubro 10, 2012 às 9:16 pm

      Senhor Joaquim Palácios! É de louvar o artigo e a denúncia, por este autor, prestando tributo à vítima imerecida deste crime horrendo, bem como dos meios decadentes desta capital que temos. Ela foi uma grande vítima e os criminosos devem ser denunciados e incriminados. Mataram-na, aos poucos, mas mataram-na. Já p tinham feito com Sá Carneiro…Por que razão silenciar?!!! Que raio de povo é este que teima esconder a podridão da nossa sociedade nojenta? Escusava de argumentar com a família e os filhos, que muito respeitamos, mas o inferno em que Margarida viveu (por certo sem o seu apoio em vida e quiçá a tenha ajudado a decair…). A sua atitude agressiva denota medo, sabe? Criminosos impunes dum país em que estes crimes são encobertos favorecendo sempre os criminosos. Um bem haja ao autor deste artigo. As minhas condolências à família que igualmente é vítima de canalhas que não este. Não acredito que deixem a memória da mãe sem justiça, muito pelo contrário. Grande senhora e a primeira e maior profissional que faria sem dúvida sombra a muitas delas hoje. O cadastrado e amigo do marido concertaram esforços para a derrubar e conseguiram. Pagarão bem caro, por certo, bem como os portege e defende como o senhor com a sua atitude suspeita.

    • 16 joao hugo
      Outubro 10, 2012 às 10:44 pm

      Concordo plenamente com o que escreveu Joaquim Palacios.
      Subscrevo o texto na totalidade e acho que por respeito à sua familia este artigo devia ser apagado.

  3. 17 Titinha
    Outubro 5, 2012 às 8:20 pm

    Espero que Emiio Rangel, sinta na pele o remorso pelo que fez esta grande jonalista e excelente pessoa, passar! Mas eu acredito nas leis do Universo e Cá se fazem, cá se pagam!

    • 18 Vanda
      Outubro 7, 2012 às 3:28 pm

      Apesar de admirar o trabalho de Margarida Marante, posso afirmar que o declínio dela a nível profissional deveu-se a uma má atitude da sua parte. No momento em que mais precisava, Emídio Rangel na altura com um cancro, foi abandonado por Margarida Marante. Os colegas e amigos, não gostaram nada da sua atítude e viraram-lhe literalmente as costas. Sendo Emídio Rangel um homem com bastante influência no “mercado” da comunicação, deve ter-lhe fechado algumas portas.

      • 19 Maria Vieira
        Outubro 10, 2012 às 9:22 pm

        Era maltratada e foi iniciada na cocaína. Ele pagou o que fez. Não afirme e proteja bandidos amigos de cadastrados com encomendas para acabar com ela.

    • 20 Mª Manuela
      Outubro 8, 2012 às 1:03 pm

      “Tudo o que se faz aos outros volta para trás!”

  4. 21 Ana
    Outubro 5, 2012 às 8:36 pm

    uma grande jornalista mesmo! não consigo entender como ela se descarrilou na vida, uma mulher temida por tantos…Mas isso prova como perto de uma força enorme, pode haver uma enorme fragilidade… Só Deus sabe. Paz à sua alma. Ela merece e precisa

  5. 22 Ana
    Outubro 5, 2012 às 8:38 pm

    uma grande jornalista! Não entendo como uma mulher com tanta força pode ter descarrilado desta forma, na vida..Isto prova que a nossa fragilidade pode andar de mãos dadas com a nossa força. Paz à sua alma.

  6. 23 maria ferreira
    Outubro 5, 2012 às 10:33 pm

    A esta grande senhora do jornalismo português. a este ser humano a minha vénia. Paz á sua alma.

  7. 24 henrique lopes
    Outubro 5, 2012 às 10:45 pm

    que grande mentira, o jardim gonçalves do opus dei nunca ajudou a margarida marante, só se fosse para a destruir, como é costume fazer-se no opus dei a pessoas que acham ser inconvenientes para a obra.

    • 25 Luís Oliveira
      Outubro 10, 2012 às 2:40 pm

      Subscrevo. Essa organização mafiosa usa e descarta as pessoas a bem do interesse da Obra e dos seus supra-numerários de grau mais elevado. Mulheres activas e auto-determinadas são uma ameaça para essa escumalha ultraconservadora. Sei do que falo pois estive debaixo da pata desses “senhores” no BCP e conheci o seu “modus operandi”.

  8. 26 Maria Luisa
    Outubro 5, 2012 às 11:15 pm

    Lamento a morte da Margarida, uma vida que não foi vivida até ao fim.
    Mulher inteligente, ainda me lembro no Liceu D. Leonor, onde partilhei na mesma sala, uma única disciplina, ela de letras, eu de ciências; ela menina da av. de Roma, eu retornada. Fui acompanhando a evolução da carreira na comunicação social embora nem sempre gostasse do tipo de abordagem.
    Cruzei algumas vezes em rece

  9. 27 Maria Luisa
    Outubro 5, 2012 às 11:25 pm

    Que pena não deixarem terminar a mensagem. Paz à tua Alma Margarida e que finalmente tenhas encontrado o repouso que em vida não foi possível. De uma antiga colega de liceu que sempre te admirou pelas qualidades que já revelavas nessa época. Que Deus esteja contigo.

    • 28 maria do socorromereles
      Outubro 7, 2012 às 12:24 am

      margarida, quue pena que partiste, sempre te admirei como uma profissional competente, só é pena que na tua vida privada tenham-se atravessado pessoas nojentas que tu não merecias que cruzassem o teu caminho.

      • 29 Maria Vieira
        Outubro 10, 2012 às 9:25 pm

        Foi ingénua demais para os nojentos canalhas que se atravessaram na vida dela para a derrubar e ainda há quem os proteja. Lá sabem o que lhes devem, e´verdade.

  10. 30 pai natal
    Outubro 6, 2012 às 8:01 am

    obrigado pelo seu testemunho/reportagem. nao sabia do que se tinha realmente passado com a margarida marante, pensei mesmo que tivesse sido encostada tipo a moura guedes…
    realmente da que pensar os motivos iniciais de todo este drama, onde, rangel, uma cara de santo, tambem ele foi corrido da sic, e ele proprio deveria ser… mais focado nesta reportagem.
    o FSS nao e o grande culpado, pode nao ser a pessoa mais seria mas, perante MM foi um meio para atingir os seus propositos… A droga!
    os mancons e a casta classe elitista e da tv, gays casados e homens de bom nome, deveriam ser tambem eles expostos a verdade! Droga, sexo e afins… que rico portugal temos nos!

    • 31 Maria Vieira
      Outubro 10, 2012 às 9:30 pm

      Uiiiiiiiii…e alguns ganham milhões pagos pelo povo. Só psicopatas alucinados na ribalta…sniff, sniff. Ela bem queria desmascarar muita coisa, mas encomendaram-lhe a alma ao diabo através dos mais próximos, esses, pois então. Um deles é criminoso confesso na morte de Amaro da Costa e Sá Carneiro…já vem de Angola, negócios de armas, círculo de amigos, oi, oi

  11. 32 Pedro Manuel da Silva Rapoula
    Outubro 6, 2012 às 11:57 am

    Concordo em , absoluto com o comentário do Sr Palácios, a Senhora partiu, nada podem fazer, para quê a senhora vir comentar a vida Marante, numa altura que ela andava em baixo, porque não a ajudou se era amiga dela. Gostei da maneira como o sr Palácios vê a coisa pelo prisma humano, a senhora só tentou matar o amor de Margarida, perante os filhos e outros familiares e amigos, foi nojenta .É indigna di dizer que era amiga de Marante sinceramente estou revoltado, não conhecia a Margarida pessoalmente, mas admirava a sua maneira de fazer televisão.Resta-me como católico orasr por ela. Pedro Manuel da Silva

    • 33 Maria Vieira
      Outubro 10, 2012 às 9:33 pm

      Não, não. Concordo de todo com a denúncia dos criminosos e seus comparsas. O senhor quer encobrir a podridão. Bem haja ao autor pela coragem. Tenha cuidado que anda aqui um exército deles a protegerem-se uns aos outros. E estes sacanas não giram só nestes meios, não, giram noutras cúpulas. Psicopatas que são destroiem o País e o povo, pois…cocaína a rodos. Isso, denuncie-os a todos. Bastards

  12. Outubro 6, 2012 às 5:07 pm

    NÃO É QUANDO AS PESSOAS MORREM QUE SE RELATA EPISÓDIOS QUE MAIS PARECEM UMA TELENOVELA MÁ E SORDIDA PAZ PARA MARGARIDA MARANTE.

    • 35 Maria Vieira
      Outubro 10, 2012 às 9:36 pm

      Que se relate dos criminosos que a mataram. Isso é que eu vejo. Faça-se justiça e preste-se tributo a esta grande senhora que fez sombra a muitos e estava a incomodar outros tantos. Não se vendia ,como se faz hoje, para vomitar postas de pescada por encomenda.Era isenta, doesse a quem doesse e …não
      ao soube ver a tempo o cerco…

  13. 36 joão monteiro
    Outubro 6, 2012 às 8:19 pm

    Tão simples como isto. Quem semeia ventos colhe tempestades. De qualquer forma não quer dizer que ela partiu cedo demais. E NÃO FOSSEM AS PARTIDAS QUE A VIDA LHE COLOCOU, QUEM GARANTE QUE NÃO CONTINUARIAMOS A TER UMA GRANDE JORNALISTA CONNOSCO. QUE DESCANSES MARGARIDA.

  14. 37 gerturdes
    Outubro 6, 2012 às 10:59 pm

    E lamentavel ao ponto a a nossa sociedade chegou!….Falsidade..inveja …maldade ….quanto ao ca se faz ca se paga ….nao acredito!……tenho visto muita M…….. e nao vejo justica……..poder e dinheiro paga tudo ate os pecados! Sempre foi e sempre sera!…..pobre de Nos Os Pobres! (Descansa em Paz Margarida).

  15. Outubro 6, 2012 às 11:18 pm

    Uma das Jornalistas mais proficionais que tivemos….recordemos todos os seus GRANDES MOMENTOS ao serviso deste PAIS PORTUGAl. Ate um dia destes amiga.

  16. 39 Regina
    Outubro 6, 2012 às 11:41 pm

    Uma mulher de valor,que foi deitada fora como de lixo se tratasse….como é moda agora no nosso país,há PESSOAS que são descartadas pelos tecnocratas,quando estes acham que elas já não servem os seus interesses…mundo de interesses materialistas e de poderes ocultos….Paz à sua alma e que finalmente descanse!!
    .

    • 40 manuela alves
      Outubro 7, 2012 às 8:32 am

      Por amor de DEUs…que artigo mais reles,aqui qual era a intenção dignificar
      a jornalista ou falar de politiquices ,já agora só porque era jornalista não vamos tapar o sol com a peneira Margarida Marante escolheu o caminho mais facil e deu-se mal…Paz a sua alma.

      • Outubro 11, 2012 às 10:42 pm

        Manuela Alves, boa noite!
        Não consigo entender, como pode considerar o caminho da droga o caminho mais fácil, Margarida Marante, era conhecedora dos riscos e perigos da droga, não creio que esta fosse uma escolha sua. Está claro e evidente que foi vítima de pessoas sem escrúpulos que visaram silencia-la a qualquer custo.

    • 42 Estrela
      Outubro 7, 2012 às 11:32 am

      Apresento os meus mais sentidos pesames aos seus filhos e familiares.Descanse em PAZ

  17. 43 Susy
    Outubro 7, 2012 às 8:07 am

    Foi com muita tristeza que li este texto. Desconhecia esta história e lamento profundamente que esta excelente jornalista tenha passado por toda esta situação. Infelizmente vivemos num mudo podre e de pessoas sem escrúpulos que apenas vivem para usar os outros, quando nao teem capacidade para se igualar as capacidades que a Margarida Marante tinha como jornalista. Nao falando na sua grande coragem. Coragem essa que levou adestruicao da sua pessoa e carreira profissional. Porém nao acredito que tudo isto que aconteceu nao tenha sido uma teia feita a sua volta por tarântulas mais poderosas e dissimuladas do mundo da televisão e político. Depois de ter lido tudo isto ficou claro o dinheiro, a fama e um marido famoso nao são sinônimo de Felicidade. E uma grande carência afetiva vivia dentro dela para se deixar enrolar por uma coisa destas. Nao julgo ninguém e como tal nao a posso julgar era um ser um humano que muito admirava e respeitava. Paz a sua alma. Descansa em paz Margarida.

  18. 44 MJorge
    Outubro 7, 2012 às 9:29 am

    O mais triste não é o que se diz agora ou deixa de dizer…de uma forma ou de outra todos sabíamos que era um ser humano que sofria de violência. Triste é que tudo isto aconteça e não existam formas de o travar..sociais, legais e familiares. Assusta porque sabemos que todos podemos pisar o risco e cair no poço com muita facilidade…provavelmente somo todos frágeis na nossa condição. Daí que triste seja a forma passiva como tudo isto acontece..à Margarida como figura pública e à vizinha do lado. Sinto pena…não só pela pessoa que sofreu mas por viver num país que fecha os olhos à vilocência doméstica como se de um arrufo de namorados se tratasse.

  19. Outubro 7, 2012 às 9:54 am

    Qual a razão para relembrar episódios sórdidos se não se resolve nada. Devemos recordar sim o que as pessoas fizeram de bom em vida. Paz à tua alma. Descansa em Paz.
    Uma nota só para dizer que, enquanto jornalista, te admirei imenso pela inteligência, lucidez, clareza de ideias e coragem no enfrentar os poderosos.

  20. 47 Sidalina Gonçalves
    Outubro 7, 2012 às 10:19 am

    Sempre admirei a Margarida Marante quer como mulher quer como jornalista.Defacto á muito que não aparecia,mas jamais pensei o que esta “SENHORA” com um S muito grande passou.Que o Senhor Deus te tenha recebido nos seus braços e tenhas encontrado a paz de que tanto precisavas:Até um dia Margarida!!.Descansa na Paz do Senhor!

  21. 48 vera calheiros
    Outubro 7, 2012 às 4:00 pm

    N ão deviam ter publicado tudo o que acabo de ler.Respeito pelos filhos e as poucas pessoas que a amaram. Desjo paz à sual alma e que não voltem a aparecer destas palavras miseráveis.Stop

    • 49 Maria
      Outubro 8, 2012 às 9:56 pm

      Cada um esscreve o que entende, é assim a liberdade……..quanto a ela é uma maravilha porque já foi, se estivesse viva era uma triste duma drogada…enfim!!!! Pelo menos tinha informação e cultura para saber no que se estava a meter não como muitos outros desgraçados que passam todos os dias por vós e ninguém liga, isto é a verdadeira hipocrisia. Claro que estes senhores é só orgias, há barcos (iates) ao longo de Àfrica com crianças ao dispor, eles dizem que são viagens humanitárias, hipocrisia é pouco….
      esse Farinha foi também uma v´tima meteram-no na cadeia para o silenciar drogaram-no e acabaram com ele esses senhores poderosos da opus dei que têm 20 e 30 filhos, todos ligados à mafia, são um polvo, só na universidade católica devem ser 70% dos professores mais antigos, todos ligados à igreja. ainda noutro dia numa palestra na católica do Porto um professor falava nos seus 19 filhos, todos já com lugares no topo. Tirando-lhes regalias eles aniquilam imediatamente e ninguém sabe como. Agora estão todos a rabiar porque têm que pagar IMI das suas quintas e solares faustosos, vamos ver o que vão fazer…………

      • 50 Maria Vieira
        Outubro 10, 2012 às 9:49 pm

        Seitas do diabo, sim, porque de Deus não são. Ó Cristo!

      • 51 joao hugo
        Outubro 11, 2012 às 3:16 pm

        Sra. Maria Vieira, o texto está mal escrito a nível técnico e cheio de imprecisões factuais. É um texto esquizófrenico. Assim como qualquer assunto que envolva as entidades e pessoas referidas. Aproveito por agradecer a Margarida Marante aquela bica na Avenida da Igreja em Novembro de 2007. Foi a melhor bica da minha vida. Repousa em paz querida.

      • 52 Maria Vieira
        Outubro 11, 2012 às 5:58 pm

        Com imprecisões factuais ou sem elas, pouco importa. A questão é que ela foi mais uma vítima do gang da cocaína que continua impune e cada vez mais na ribalta.

      • 53 mariana
        Outubro 15, 2012 às 8:18 am

        grande mulher

    • Outubro 9, 2012 às 4:02 am

      Grande jornalista, sem dúvida! Como mulher, mãe, cidadã e figura figura pública que tinha o dever de dar o exemplo para as gerações vindouras lamento dizer foi um péssimo exemplo.

      Não estava na adolescência, tinha saúde, emprego, inteligência-Matou-a o seu egoísmo e falta de cabecinha…

      A vida é BELA quando a mentira não existe!!!!!!

    • 55 Maria Vieira
      Outubro 10, 2012 às 9:47 pm

      O objetivo, minha senhora, é de todo o respeito: denunciar os criminosos que a mataram. Ela merece ao menos isto já que ” os amigos” pretendem esconder a podridão. Ela foi uma ingénua e quando se apercebeu liquidaram-na…não acredito que os filhos queiram silenciar quem fez a mãe sofrer. Se assim for, não merecem respeito.

      • 56 Antonio Fernando Silva Santos
        Outubro 12, 2012 às 3:44 pm

        Puxa como fiquei triste por essa enorme perda.
        Margarida Marante foi e sera sempre uma grande jornalista Portuguesa,independente do que possam eventualmente falar dela.,se ela se drogova ou nao,se ela tinha outros vicios,,se ela dormia ccom A,B,C OU ATE COM O Z,isso era problema dela,a vida particular era problema dela.
        Como jornalista era e foi a melhor jornalista ate HOJE que apareceu em Portugal,.
        E iESSE merito ninguem lhe tira,pode eventualmente ter tido uma vida familiar extremamente complicada,mas como profissional foi um exemplo a seguir,porque se a verdade que esta escondida dentro de muita gente importante e dono do nosso Portugal viesse ao de cima em realaçao ao consumo de drogas!Meu Deudo coitadinho de Portugal.
        somos um paiz de Drogados mentais,em todo lado existe droga,e nao e nao e
        por fato de alguem se drogar que deixa de ter valor,em vez de se criticar quem se droga deveriamos era ajudar a se limpar,mas uma vez que morreu deixem sua alma em paz……

        Que Deus a ilumine e lhe deia um descanço eterno pois concerteza para onde ela foi estara melhor do que aqu,i neste mundo hipocrita onde a gente so vale alguma coisa, ate no dia em que alguem inventar o contario…..
        PAZ A SUA ALMA……..

  22. 57 Ana Leandro
    Outubro 7, 2012 às 6:50 pm

    Tinha um enorme respeito por esta grande senhora e jornalista. Fui sua colega no liceu D Leonor, nos 2 anos que o frequentei e ambas fazíamos a pé juntas o percurso até ao Lisboa ginásio 2 vezes por semana, eu para sessões de ginástica correctiva. Nunca mais me relacionei com ela, mas admiráva-a muito.
    Desconhecia por completo esta teia terrível em que se deixou enredar. Gostei muito de ler a entrevista que o expresso publicou a semana passada, e este artigo esclareceu mais alguns aspectos enublados.
    Paz à sua alma, que bem precisa.

  23. 58 Maria Salete da Silva Loureiro
    Outubro 7, 2012 às 8:12 pm

    Grande SENHORA que tão precocemente nos deixou.Depois de ler todos estes comentários uns com muita sabedoria, outros com uma grande doze de maldade… Devemos recordar a Margarida Marante como uma grande senhora, uma grande jornalista. A Porcaria toda foi arranjada pelo senhor rangel… essse sim, devia ser chamado á responsabilidade, pela violencia domestica que sempre praticou… tambem ele terá sido responsável pela sua morte! Um até sempre Margarida Marante!!!!!!!!

  24. 59 Ernestina bessa
    Outubro 7, 2012 às 9:01 pm

    Ernestina. Bessa. Margaria. Todos os momentos da nossa são lindos porque são dados por deus, fostes uma estrela todos somos estrelas mas tu foste aquela estrela grande luminosa que brilhou muito para todos nozes,mas muito cedo partistes, também e bom para deus ter mais uma estrela grande que o céu e lindo coberto de estrelas .que a paz do senhor esteija com tigo e com os teus mais queridos .assim seija.

  25. 60 Mike
    Outubro 7, 2012 às 11:53 pm

    Que gente esta!
    Passam a vida a ler revistas que só coscuvilham a vida de toda a gente.
    Não querem que se escreva com seriedade sobre nada nem ninguém.Só ficam satisfeitos com artigos mediocres,cheios de falsidades.Dizem que não gostam de censura e não pedem outra coisa.Este país está cheio de arcas encoiradas.Ninguém quer saber a verdade.Quem não gosta,não lê.Basta de hipocrisia e estupidez!

  26. 61 MARIA
    Outubro 8, 2012 às 3:23 pm

    NINGUEM É PERFEITO E QUEM NUNCA ERROU QUE ATIRE A PRIMEIRA PEDRA.
    UMA JORNALISTA DE OURO ATÉ HOJE AINDA NAO APARECEU NINGUEM COMO ELA UMA PROFISSIONAL A 100% QUEM FICOU A PERDER COM O SEU DESAPARECIMENTO FOMOS TODOS NÓS PORTUGUESES
    OS MEUS PÊSAMOS AOS FILHOS, QUE DESCANSE EM PAZ POIS BEM O MERECE.

  27. 62 m.fernanda.santana@hotmail.com
    Outubro 8, 2012 às 11:11 pm

    Quero dizer amigos que o foi dito é apenas uma pequena parte do sofrimento da Sra. Dra. Margarida Marante, não conseguio contar as mais escabrosas situações que esses dois sociopatas lhe infringiram.Era uma mulher destemida,solidária, carinhosa preocupada e cuidadosa com quem conhecia, generosa. A depressão major causada pelos maus tratos, doença silenciosa ( e que só quem passou por ela e sobreviveu pode compreender) causa desespero á pessoa e a todo o seu nucleo, esta enfermidade requer muita compreensão e carinho porque a vida deixa de fazer sentido e com a pessoa de alguma forma todo o nucleo familiar adoece não é nada fácil mas neste seio familiar apesar dos pesares havia um imenso amor reciproco.A depressão major somatiza e um dia o corpo não suporta mais. Em nome duma corajosa mulher que abriu alas e motivou outras de gerações seguintes, Paraben, foi muito curta a sua vida mas muito relevantes as suas atitudes .Quiz Ela um dia de si assumir verdades batia-se por elas, são factos para que se entenda que neste brutal mundo patriarcal quando uma mulher se eleva com determinação justiça e verdade é literalmente abatida. Entrego a DEUS a meiga e bonita pessoa com quem muito aprendi, doeu-me tanto o que passou nesta vida os julgamentos que teciam sem sequer a conhecerem. Vive no meu coração até um dia querida amiga.

    • 63 Maria Vieira
      Outubro 10, 2012 às 9:42 pm

      Lindo tributo de uma verdadeira amiga. Lamentável os comentários maldosos que, ainda depois de partido devido aos crimes infligidos à senhora, teimam em denegrir a sua imagem ou encobrir os criminosos. Que se apure a verdade e se faça justiça, ainda que depois de morta.

  28. 64 Pedro de Melo
    Outubro 9, 2012 às 12:24 am

    A verdade deve ser dita.Doa a quem doer… Parabens pela crueza e veracidade do seu artigo,pois que assim deveria ser toda e qualquer informação transmitida.Ponto final. Quanto ao Cessna C-130; Todos nós sabemos que houve um crime,qual o motivo,quem o ordenou,e quem o cometeu.Todavia a cobarde corrupçao que grassa nesta tecnocrassia obsta a que alguma vez a verdade seja exposta.Resta-me então na inerencia parabenizar a Maçonaria… Tal como na velha máxima,e tal como em tudo na existencia; Se queres esconder algo,então esconde esse algo à vista de todos… Ponto final.
    Pedro de Melo(Magistrado)

    • 65 Pedro de Melo
      Outubro 9, 2012 às 12:29 am

      Também se pode escrever Tecnocracia.A intençao era atribuir um cunho jocoso/irónico a uma verdade indelével. Grato pela atenção dispendida.

      • 66 Carmo Patacho
        Outubro 14, 2012 às 6:52 pm

        Gostei deste alerta. O caminho é por aí…obrigada pela sua visão. Também concordo com a sua última frase: “Tal como na velha máxima, e tal como em tudo na existência; Se queres esconder algo, então esconde esse algo à vista de todos…”

  29. 67 maria
    Outubro 9, 2012 às 10:17 am

    Reconheceram-na tarde demais.
    Que Deus a ampare e dê paz à sua alma, já que os homens se esqueceram dela.
    Caimos no velho ditado « se queres ser bom morre ou ausenta-te».
    tenhamos respeito pelo que ela foi e pelos seus familiares que a recordam com tanta saudade.

    M:F:E:_BEJA

  30. 68 Lucia Paiva
    Outubro 9, 2012 às 11:23 am

    O ser humano é constituido por fragilidades e fortalezas…é assim a sua natueza ….não cabe a mim nem a ninguém emitir nem fazer julgamentos…aquele que nunca cometeu pecado algum “atire a primeira pedra” só ao criador de tudo “DEUS” cabe julgar……..Paz e serenidade para o seu Espírito

  31. 69 maria
    Outubro 9, 2012 às 12:59 pm

    Paz à sua alma

  32. 70 joao carapinha
    Outubro 9, 2012 às 4:50 pm

    era sim uma grande senhora com muitas qualidades,tinha muita estima por ela era bem bonita nao perdia as suas famosas entrevistas quando ela ainda estava no topo. é muito facil julgar e criticar o seu comportamento mas quando se vives o que ela viveu e sofreu moralmente e physicamente e talvez com pouco apoio porque os amigos… muitas vez afastam-se nessas alturas porque gravitam a nossa volta so quanto ta tudo bem. paz a sua alma os tormendos dela acabaram enfin.

  33. Outubro 10, 2012 às 3:19 pm

    Lê-se no seu texto sobre Margarida Marante o seguinte: “Fala-se dessa carreira emérita mas esquece-se que o esquecimento a que foi votada por muitos amigos e familiares (…) a levou a rumar para os caminhos perigosos do consumo de drogas que arrunaram a sua vida profissional”

    Ora isto é uma grande falácia! E é uma grande falácia por uma razão muito simples: a Margarida Marante não se meteu no consumo das drogas por ter sido votada ao esquecimento pelos amigos e familiares…

    Ela meteu-se nas drogas da mesma maneira que muitos se metem: cheiram-se umas linhas para ir bem disposto a uma festa ou para trabalhar bem e depressa depois de uma noite em branco.

    O seu texto até refere que era o Rangel que lhe sustentava o vício enquanto foi marido dela… Então como é? Já tinha sido votada ao esquecimento pelos “amigos e familiares” quando ainda era casada com o Rangel???

    O problema da Margarida foi que estes consumos raramente se mantêm “sob controle” e depois, muitas vezes, as coisas descambam. Que foi, seguramente, o que aconteceu.

    Calhou de entretanto conhecer o Fernando Farinha Simões, que era um tipo extremamente interessante: dava-lhe material para investigação jornalística – Caso Camarate – arranjava-lhe droga e… dava-lhe o carinho que o Rangel já não dava (misturado depois com porrada).

    Se o início do seu texto começa com a falácia que aqui exponho, a credibilidade do resto acaba por ir por água abaixo…

  34. 76 Maria Almeida
    Outubro 10, 2012 às 8:58 pm

    Tudo o que à Margarida diz respeito, morreu com ela. Vejo aqui pessoas a manifestarem o carinho para com ela e outras a exibirem o seu ego pessoal, muito negativo. Quem somos nós para julgar seja quem for?
    Paz e descaso à sua alma.

  35. 77 paula antunes
    Outubro 13, 2012 às 10:31 am

    Tristemente vejo que o que todos tínhamos direito, era pelo menos a dignidade na morte. Já não é assim, para as figuras que dão a cara ao público em geral, pois procuram com afinco os “esqueletos”, e expõem assim uma pessoa que, pelo menos a mim, me deu gosto ver e ouvir. Gostei sempre de a ver pôr todos os entrevistados engasgados com as perguntas pertinentes, e tenho pena de não a poder ver agora entrevistar algumas “figurinhas” que nos incomodam!!! Já não vai ser possivel!!! Paz à sua alma!!!

  36. 78 paula antunes
    Outubro 13, 2012 às 11:23 am

    Ainda bem que só sou uma ilustre desconhecida, senão nem a dignidade na morte eu merecia! Andam com afinco à procura dos “esqueletos” para nem sequer podermos lamentar a perda de uma grande comunicadora. Como eu gostava de a ver agora incomodar (entrevistar) algumas figuras que actualmente tanto nos empatam. Fazer aquelas perguntas que os deixavam em palpos de aranha. Descansa em paz!!!!

  37. 79 João Borges
    Outubro 14, 2012 às 12:02 am

    Quero começar por dizer que em nada me choca a reportagem em si, afinal vivemos numa democracia e o tempo da lei da rolha já foi à muito. Margarida Marante foi quer se goste ou não das poucas jornalistas (há algumas mais “encostadas”) que com a sua naturalidade e forma de expressão conseguia fazer “tremer” os seus interlocutores…Infelizmente o que me deixa triste nesta sociedade é que realmente vivemos num mundo cada vez mais egoísta, onde estavam os “amigos”, “colegas” e alguns familiares da Margarida quando ela precisou???
    Haverá alguém que não tenha telhados de vidro? Ou como diz o velho ditado, Não cuspas para o ar que te pode caír em cima!!!
    Até qualquer dia Margarida e descansa em paz, na certeza que partiste para um Mundo melhor!!!

  38. 80 ANONIMO
    Novembro 13, 2012 às 2:24 am

    Voces nem sonham o que a cocaina pode fazer a QUALQUER ser humano! Ninguem sabe quando,como e de que forma ela foi “ligada” a esses perigosos consumos… não especulem p.f. MM RIP

  39. 81 Beatriz
    Janeiro 26, 2014 às 1:12 am

    É isso mesmo João Borges, toda a gente tem os seus telhados de vidro e quem somos nós para julgarmos alguém??? O facto é que ela era uma excelente profissional e um exemplo para muitos jornalistas. Espero que agora ela esteja bem, em paz. Os meus sinceros sentimentos à família.

  40. 82 DESACTUALIZADO
    Agosto 14, 2014 às 2:51 am

    Por ironia do ” Destino” com a morte do RANGEL, e em pesquisas descobri esta triste e dolorosa notícia.
    Foi simplesmente a melhor “Jornalista!, e muitos PORTUGUESES, partilham decerto desta opinião…. O E,R maltratava-a….. e o CADASTRADO, pelos relatos das diversas cenas… agravou mais a situação,,,,,
    Tal como alguém disse aqui, o CADASTRADO, supostamente criou a ilusão de revelar uma história mirabulosa sobre o caso Camarate, tal como é a sua especialidade ( Cfr. se lê,,,) e além disso tinha uma cliente certa…
    Ora em 8 meses, é suposto ter reunido muita e diversa informação,,,,,, e isso explica tudo,,,
    As queixas na PSP de pouco adiantaram…. “existem muitos meios para atingir um fim”… Neste cantinho existem muitos rabos de palha !

    RIP MM….


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: