01
Out
12

ESTE CABO DA GNR FAZIA ORGIAS COM CRIANÇAS, UM CRIME QUE A COMISSÃO DE MENORES SILENCIOU DURANTE ANOS

O tarado com farda de militar fazia parte do programa «Escola Segura», ou seja, era destacado pela corporação que deveria servir com brio e honestidade, para junto dos estabelecimentos de ensino para fazer a segurança dos menores. Os seus crimes foram silenciados durante anos, até por uma Comissão de Protecção de Menores que, como o próprio nome indica, deveria também zelar e intervir em caso de perigo para as crianças que foram abusadas a troco de pequenas prendas ou dinheiro.  

 

No melhor pano cai a nódoa: um cabo da GNR, José António Tadeia, de 43 anos, aproveitava-se da fragilidade das crianças para as obrigar a participarem em orgias sexuais. O militar da GNR de Idanha-a-Nova, que fazia parte das equipas do programa ‘Escola Segura’, obrigava meninas – sempre entre os nove e os 15 anos – a acompanhá-lo nas cenas de sexo com a namorada. Todos na terra sabiam, todos calavam os abusos, a Comissão de Protecção de Menores só agora deu o alerta, o que não se entende: por cobardia, por negligência, por que calou esta Comissão paga pelo erário público um crime que todos sabiam, que era público?A PJ entrou em campo para pôr cobro a um escãndal9o que teimava manter-se silenciado no seio de uma comunidade cobarde e cúmplice! 

Na GNR, onde José António Tadeia prestava serviço até o juiz de instrução o mandar para prisão preventiva, o silêncio também impera. Patrícia Alexandre, presidente da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens do concelho de Idanha-a–Nova, recusou-se a explicar ao jornal «Correio da Manhã» os motivos que levaram a instituição a calar o crime durante vários anos

“Este caso já anda a rolar há muitos anos, toda a gente sabia e todos comentavam, mas como se tratava de uma autoridade ninguém fazia nada”, contou ao jornal uma vizinha de José António Tadeia, que não quis revelar a identidade.

Outros moradores – confrontados agora com a operação da Polícia Judiciária que deteve o cabo e a namorada – garantem que o comportamento do militar era alvo de críticas em surdina. Casado e pai de dois filhos menores, sabia-se que mantinha um relacionamento extraconjugal com Paula Relvas, de 30 anos. As autoridades acreditam que ambos poderão ter abusado de mais de uma dezena de crianças ao longo, pelo menos, dos últimos nove anos. Ofereciam-lhes pequenas prendas ou dinheiro para que acedessem às suas perversões sexuais e afastavam-nas quando elas cresciam. Mantinham-nas em silêncio, intimidando-as com o facto de Tadeia ser agente de autoridade. As crianças calavam os abusos.

José António Tadeia abordava os menores no seio de famílias problemáticas e   tinha acesso directo à sua situação de pobreza e que estavam a ser acompanhadas pela Comissão de Protecção. Eram esses os seus alvos preferenciais. Os contactos sexuais tinham lugar na garagem de um prédio que funcionava como moradia da namorada do militar onde participavam em vários jogos sexuais. Frio, calculista, dominado pela sensação de impunidade que deriva da posição que ocupava no posto da GNR de Idanha-a-Nova, José Tadeia refutou as acusações de que foi alvo, encontrando-se preso preventivamente a aguardar julgamento

 

Anúncios

6 Responses to “ESTE CABO DA GNR FAZIA ORGIAS COM CRIANÇAS, UM CRIME QUE A COMISSÃO DE MENORES SILENCIOU DURANTE ANOS”


  1. 1 pedrob
    Outubro 2, 2012 às 11:06 am

    Nao é verdade que o caso se tenha arrastado sem que a populaçao tivesse feito nada,foram apresentadas muitas queixas as quais nunca deram em nada pois o militar em questao tratava que nada avançasse… Esta nao se trata de uma comunidade cobarde,como tal acho mal denegrir-se a imagem de uma comunidade dando enfase a coisas que nao sao verdade para vender mais em lugar de apurar o que realmente se passou…

  2. 2 Zé Tojo
    Outubro 3, 2012 às 6:21 pm

    Lamento que, tão nobre instituição, tenha no seu seio tamanha aberração. Considero no entanto que se trata de um caso isolado e que não podemos medir todos os miliatres da GNR pela mesma bitola. O meu voto de confiança está com os militares da GNR, aqueles que com grande sacrificio pessoal, usam a farda com brio e honestidade, que são na realidade, quase todos.

  3. Outubro 6, 2012 às 11:49 pm

    É pena que esses nobres militares ou essa tão denegrida comunidade, nada tenham feito e pelos vistos os tão nobres militares continuem a nada fazer (por um qualquer pacto de fraternidade, lealdade, whatever), para desmascarar este monstro. Actualmente há muitos meios de denunciar estas e outras situações. Se a polícia nada faz, existem os meios de comunicação, existe o FB. Agora, porque a polícia nada fez não é desculpa para todos nada mais fazerem. Se fossem os vossos filhos agiriam do mesmo modo? Ou só se mexem quando lhes entram em casa? Só espero que o coloquem numa prisão onde tratem “bem” estes predadores. Polícia e pedófilo? É a combinação perfeita. Espero que tenha a Orgia da vida dele (com os restantes reclusos, claro)!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: