04
Ago
12

O ASSALTO À CASA DE LUISÃO COM A MULHER E FILHOS NO INTERIOR – QUANDO O ESTADO NÃO GARANTE O DIREITO À SEGURANÇA DOS CIDADÃOS

O assalto à casa de Luisão, na Aroeira, Costa da Caparica, indicia um factor que dá que pensar: o defesa internacional brasileiro do Benfica terá já contratado um segurança para evitar novas investidas dos amigos do alheio à sua residência, situada num local habitado pela alta burguesia onde a polícia raramente surge. Ou seja: o futebolista mostra desconfiança na eficácia das forças da ordem e tenta ele resolver à sua custa uma questão que deveria ser o Estado a garantir-lhe. É por isso que ele paga ( e bem, atendendo ao seu alto salário no Benfica) os seus impostos.

Contamos os factos: enquanto Luisão se encontrava no estágio do Benfica antes da partida para Genebra, na Suíça, onde o Benfica jogou ontem contra a Juventus ( empate a uma bola)  a sua mulher e filhas eram assaltadas na vivenda da família na Aroeira. O alarme não disparou, às 04h55 – e as câmaras não registaram a invasão da casa e o roubo de dinheiro pelos larápios.

A entrada dos assaltantes, que a família, a segurança privada do condomínio e os investigadores da GNR não conseguem, para já, precisar quantos eram, ocorreu pela janela da cozinha, a meio da madrugada. Brenda, mulher do capitão do Benfica, as duas filhas, Sophia, de quatro anos, e Valentina, de seis meses, além da ama das crianças, dormiam nos quartos da moradia de dois pisos.

Vários bens pessoais do atleta de 31 anos foram remexidos – isto sem que a família do jogador brasileiro acordasse –, mas os assaltantes queriam dinheiro de Luisão. Roubaram mais de 100 euros.A saída foi tão silenciosa como a entrada, pela mesma janela – onde os militares da GNR já estiveram a tentar recolher impressões digitais úteis – e, até ontem, havia duas pistas: uma mulher, jovem, cuja imagem foi captada na rua, algum tempo antes, pela videovigilância da casa ao lado; e o registo do assalto a uma outra moradia no condomínio de luxo.

Não confiando na GNR, cujos efectivos e meios são escassos para vigiar uma vasta e diversificada zona de praias e urbes densamente povoadas – sabemos que o dinheiro até começa a escassear para o gasóleo das viaturas o que obriga a uma contenção nas chamadas rondas – Luisão contratou um segurança privado para a sua moradia. Ou seja, a polícia mostra-se incapaz de providenciar meios de segurança aos cidadãos que contribuem com os seus impostos de forma a garantir esse direito outorgado pela própria Constituição . Não tarda nada teremos grupos de vigilância de cidadãos nas cidades de forma a preservarem a sua defesa…ainda hoje mesmo soubemos que em Linda-a-Velha, nos subúrbios de Lisboa, foi a população que anteontem ajudou na captura de dois cabo-verdianos que há duas semanas se «entretinham» a assaltar idosos nas ruas. Tratava-se de uma zona outrora pacata mas que já está a sofrer os efeitos dos cortes logísticos nas forças policiais que prejudicam uma vigilância eficaz nas ruas, tornando-se por isso mesmo um palco privilegiado para que os meliantes ajam ali à rédea solta.

Este «jardim à beira mar plantado» está a tornar-se gradualmente um sítio perigoso para se viver, onde a insegurança campeia, onde toda a espécie de párias entra pelas fronteiras sem serem incomodados convenientemente «escudados» em acordos internacionais irrealistas – que não defendem os cidadãos nacionais – e onde a polícia vive na permanente sufoco de não ter meios ao seu alcance para garantir a segurança dos cidadãos.


0 Responses to “O ASSALTO À CASA DE LUISÃO COM A MULHER E FILHOS NO INTERIOR – QUANDO O ESTADO NÃO GARANTE O DIREITO À SEGURANÇA DOS CIDADÃOS”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: