01
Jul
12

MÍDIA IGNORAM “MATAR À PORTUGUESA” – PORQUE SERÁ?

«O jornalismo que se pratica actualmente em Portugal é uma vergonha, um nojo e um atentado às poucas mentes ainda sãs».A afirmação é do jornalista criminal Valdemar Pinheiro, co-autor do livro “MATAR À PORTUGUESA”, apresentado dia 20 na livraria Bertrand pelo  criminologista e antigo inspector-chefe da PJ,  Barra da Costa.

Ao contrário de outras publicações recentes, “ Matar à Portuguesa”  tem sido uma obra ignorada pela generalidade da Comunicação Social, que pouca ou nenhuma divulgação tem feito, à excepção do programa da SIC “Querida Júlia” e das redes sociais.

Falando em nome pessoal ao “Crime Digo Eu”, Valdemar Pinheiro sublinha: «Ao invés do que seria de esperar, quer pela maturidade dos autores, quer pelos seus profundos conhecimentos da temática criminal, quer pela essência do livro, que até constitui, pelos crimes relatados, um excelente manual para jornalistas com falta de memória e/ou novos que abraçam a área do crime e da justiça, a verdade é que a generalidade ignorou, pura e simplesmente».

 Valdemar Pinheiro, acrescenta: «Sinceramente, não creio que fosse por falta de espaço. Outros interesses indescortináveis ter-se-ão sobreposto ao real interesse de uma notícia. Mas, num País onde a maioria dos mídia está concentrada em grandes grupos e/ou é influenciada e dependente de indisfarçáveis interesses que não são certamente aqueles que norteiam o jornalismo, na dimensão e na missão que constituem a sua nobre essência, não é uma surpresa».

E, conclui: «É muito provável que em breve assistamos a pseudo analistas e comentadores e falarem sobre alguns destes casos, como se fossem profundos conhecedores e/ou os tivessem vivido, que é o que muitos têm feito nos últimos tempos sobre a temática criminal, procurando impor-se através de um protagonismo desenfreado, mas ignorante».

“Matar à Portuguesa” é uma colectânea de 37 crimes de homicídio reais, escrita a três mãos pelos jornalistas Luis Fontes, Valdemar Pinheiro e Carlos Tomás. Em comum,  têm o facto de trabalharem na área do crime e da justiça ,nomeadamente, na secção  Policial do extinto diário 24Horas.

Matar à Portuguesa não é um livro sensacionalista, mas empolgante pelos casos que relata. Mas, também e, sobretudo, é assustador, porque nos leva a reflectir muito seriamente sobre até onde pode ir o comportamento humano!.Especialmente num país onde se mata em muitos casos por motivos fúteis, em que o valor da vida humana é desvalorizado em detrimento de raivas que despontam por ciúmes, traições, posse de bens materiais…e neste caso,os exemplos atingem já as classes mais abastadas…basta lembrar o «affair» do ex-deputado Duarte Lima, suspeito de ter morto Rosalina Machado no Brasil por causa da disputa da herança do empresário Tomé Feteira, e a da «tia» Maria das Dores, a cumprir cadeia, condenada por ser a mandante do assassínio do marido,um abastado empresário.


2 Responses to “MÍDIA IGNORAM “MATAR À PORTUGUESA” – PORQUE SERÁ?”


  1. 1 paula franco
    Julho 1, 2012 às 1:39 pm

    Subscrevo na integra as afirmações do Jornalista Valdemar Pinheiro!

  2. 2 Paula Franco Santos
    Julho 1, 2012 às 3:15 pm

    Subscrevo na integra as afirmações do Jornalista Valdemar Pinheiro. E acrescento até que hoje em dia a generalidade dos midia não informa nem forma, mas antes desinforma e desforma em completa cumplicidade com os interesses em jogo, isto para não falar da grande falta de modéstia e humildade de muitos jornalistas, a maioria licenciados em escolas e universidades, que se julgam vedetas e donos da verdade. Coitados, têm mesmo muito que aprender!….


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: