19
Jun
12

PJ DESMANTELA REDE INTERNACIONAL QUE ROUBAVA CARROS DE LUXO PARA CABO VERDE

Não deixa de surpreender a quem visite ocasionalmente Cabo Verde, ver na capital, Santiago, a profusão de carros de luxo topo de gama em circulação, um panorama nada compatível com a realidade de pobreza e miséria que marca o quotidiano de grande parte da população da antiga colónia portuguesa.

Um cabo-verdiano de 32 anos, com passaporte português, e que vive na região Norte de Paris, integrava um gang especializado em roubo de automóveis de luxo em algumas das principais capitais europeias. Viaturas das marcas Mcedes, Audi, Touareg e BMW eram o principal alvo dos larápios, as quais, depois embarcavam para Cabo Verde escondidos em contentore. A PJ cabo-verdiana que desmantelou este grupo mafioso já identificou mais de 80 automóveis roubados na Europa e que circulavam livremente nas estradas de Cabo Verde. Só em Santiago, a capital, foram localizados 59 desses carros de alta cilindrada que a polícia, em conjunto com a sua congénere francesa, tenciona recuperar e devolver aos donos no decorrer de uma grande operação a decorrer neste momento. Uma investigação que,  segundo apurámos, contou igualmente com o apoio da PJ portuguesa que há muito tem vindo a desenvolver investigações no sentido de localizar carros de luxo furtados aos donos por «carjaking». Para fazer face à situação e tentar invertê-la, a PJ portuguesa tem investido fortemente na Secção de Roubo, criando grupos permanentes de investigação, que são mobilizados de imediato para o local do crime para recolher pistas e testemunhos visando combater um tipo de crime em clara ascensão: de Junho até ao final do ano de 2011, registaram-se em Portugal um ligeiro aumento dos casos de carjacking, de cerca de 4%

 Segundo noticiou o jornal cabo-verdiana A Semana, investigadores franceses deslocaram-se ao arquipélago no início deste ano para trabalhar na identificação dos carros roubados. Sob a lupa da Judiciária estão indivíduos que faziam a conexão com a rede desmantelada o ano passado em França. E aqui estarão implicadas algumas empresas do ramo auto, sediadas em Cabo Verde, que terão sido cúmplices de toda esta máfia. É que, para despistar as autoridades, a rede contava com o apoio de funcionários de algumas concessionárias ou revendedoras para emitir a documentação em nome da empresa e assim viabilizar o embarque dos carros sem criar suspeitas. Ou seja, além da acusação de associação criminosa e receptação de roubo, os suspeitos deverão ser ainda indiciados por falsificação de documentos.

Refira-se, a propósito, que não deixa de surpreender quem visite ocasionalmente Cabo Verde, ver na capital, Santiago, a profusão de carros de luxo topo de gama em circulação, um panorama nada compatível com a realidade de pobreza e miséria que marca a maioria da população…

 Como A Semana reportou na edição de 10 de Junho do ano passado, uma investigação de onze meses da polícia francesa concluiu que Cabo Verde é o destino final dos muitos automóveis de alta gama conseguidos através de home-jacking (roubo de veículos em casa do proprietário) em países como a França, Alemanha e Holanda…não sendo de excluir que algumas viaturas roubadas em Portugal também cheguem aos portos de Cabo Verde, escondidas em contentores. Uma outra situação, segundo nos revelaram, fontes policiais, passa pelo transbordo destes carros topo de gama em barcos através de Algeciras ( Espanha) com  destino a África, Marrocos, seguindo-se o transporte via terrestre para algumas capitas africanas, especialmente, Angola

 A operação criminosa agora descoberta em Cabo Verde foi desencadeada por uma rede internacional que utiliza o porto de Le Havre, no Norte da França, para enviar dentro de contentores os automóveis roubados, que seriam desembarcados no Porto da Praia. Foi, aliás, a partir de um pedido de embarque pelo cidadão de origem cabo-verdiana que o esquema começou a dar nas vistas e a rede pôde ser desmantelada.

 Ele foi apanhado em flagrante quando embarcava três BMW X6 no porto de Le Havre com destino a Portugal, onde a sua companheira, também de nacionalidade cabo-verdiana, aguardava a mercadoria. A cidade da Praia era o destino final, mas a polícia interceptou o transporte, conseguindo com isso desmantelar toda a rede.

 O Tribunal de Seine-et-Marne, no norte da França, acusou o cidadão cabo-verdiano e mais oito elementos, entre portugueses, franceses e polacos, de terem aplicado o golpe de “home-jacking” em pelo menos 26 carros de luxo, entre Maio de 2010 e Janeiro de 2011. Em três meses, o grupo roubou 18 automóveis topo de gama em diferentes capitais europeias, mas com maior incidência nos bairros nobres de Paris.

O esquema

Segindo revelou A Semana, a organização por trás destes roubos está ramificada em quase toda a Europa, e, acredita a polícia, tem ligações ao submundo do narcotráfico. Isto por causa da dificuldade dos traficantes em comprar automóveis zero km nos stands europeus, já que a fiscalização nesses países obriga a que façam a declaração de rendimento. Daí optarem por comprar essas belas máquinas no mercado negro e a um preço elevado, o que despoletou uma vaga sem precedentes de carros roubados.

 O trabalho operacional, ou seja, o roubo propriamente dito, era entretanto feito por delinquentes jovens – entre os 18 e os 20 anos –, que percorriam os bairros luxuosos nos arredores de Paris, Munique e Amesterdão à procura de automóveis topo de gama, como um Mercedes CLS, BMW nas séries 6, X5 e X6, Audi e Wolkswagen Touareg, Porsche Cayenne… Enfim, máquinas cujo valor de mercado por unidade anda entre os 11 mil contos e os 70 mil contos, o preço do Argus. 

Aplicado o golpe de home-jacking, os carros eram encaminhados para outro país, destacando-se aqui a Polónia, onde eram “desossados” para nova montagem. Este serviço, segundo a polícia, era feito pelo casal cabo-verdiano e por um cidadão português, que é tido como o cabecilha da organização. Numa busca efectuada às instalações da rede na Polónia, a polícia descobriu de uma assentada 16 carros desmontados e que deveriam estar novamente equipados em menos de um mês, para posterior embarque rumo a Cabo Verde.


0 Responses to “PJ DESMANTELA REDE INTERNACIONAL QUE ROUBAVA CARROS DE LUXO PARA CABO VERDE”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: