14
Jun
12

PAULO PEREIRA CRISTÓVÃO INDICIADO POR BURLA AO SPORTING…CLUBE QUE LHE PAGA O ADVOGADO

Abriu-se a caixa de Pandora sobre os verdadeiros objectivos que terão levado  Cristóvão a candidatar-se a lugares de relevo nos leões e a pôr-se ao lado do presidente, que lhe tem aparado os golpes:  foi indiciado pelos crimes de denúncia caluniosa, devassa da vida privada através de informática, burla qualificada, peculato e branqueamento de capitais.

 Os mastros, a bancada nova e a sala para sócios que prometeu construir depois de voltar com a palavra atrás na sua decisão de se demitir do cargo vão ter de ficar adiados: Paulo Pereira Cristóvão, o arguido no caso Cardinal que  apresentou a sua demissão da vice-presidência do Sporting, é suspeito de se ter apropriado ilicitamente de dinheiros do clube no exercício das suas funções.Quinta-feira, o juiz do TIC proibio-o de frequentar as instalações do Sporting ou de contactar elementos ligados ao mesmo, pronunciando-o em vários crimes,desde burla qualificada,peculato e branqueamento de capitais, denuncia caluniosa,deixando bem claro que o ex dirigente leonino estará envolvido na alegada tentativa de corrupção ao juiz de linha Cardinali, um acto que constitui mais uma machadada na credibildasde do futebol português .O que surpreende no meio disto tudo é que Cristóvão continue a beneficiar da prerrogativa de ser patrocinado por um advogado pago pelo clube,no caso, Rogério Alves que até desempenhou cargfos de responsabilidade no Sporting…onde alegadamente terá cometido um desfalque além de outros actos que mancham a reputabilidade do grémio leoninio.

 Ao que o diário  i apurou, o ex-dirigente leonino terá montado vários esquemas para ficar com dinheiro do clube leonino durante o último ano: um deles terá passado pela contratação, pelo Sporting, de pelo menos duas empresas de consultoria que estão em nome de duas pessoas que lhe são próximas. Pela prestação dos serviços a essas empresas, o Sporting pagava 8 mil euros por mês. As autoridades suspeitam que esse valor não serviria só para beneficiar terceiros: pelo menos parte desse dinheiro iria parar às mãos de Cristóvão.

Abriu-se a caixa de Pandora sobre os verdadeiros objectivos que terão levado  Cristóvão a candidatar-se a lugares de relevo nos leões e a pôr-se ao lado do presidente, que lhe tem aparado os golpes

( sabe-se lá por que motivos…os conhecimentos já vêm de longe, desde os tempos da história dos paquetes de luxo da Expo que levaram Godinho a responder em tribunal por burla,processo que caiu,porque faltaram as provas, que a PJ deveria ter trabalhado, para o incriminar).

Ao demitir-se da vice-presidência do Sporting, este espertalhudo ex-agente da PJ  ( sempre metido em trapalhadas desde os tempos em que foi agente da PJ,corporação de onde foi afastado, já para não falar nas acusações de que foi alvo por alegada agressão à mãe de Joana, a menina desaparecida no Algarve) terá querido precaver-se e antecipar as consequências da sua apresentação no Tribunal de Instrução Criminal (TIC). O ex-dirigente leonino,antes de comparecer no interrogatório do juiz de instrução, terá tentado antecipar medidas de coacção graves que lhe pudessem ser impostas como a suspensão de funções no clube,afastando-se do cargo de dirigente. 
A saída indevida de dinheiro do clube terá passado, primeiro, em Novembro, pela contratação da empresa Businlog, constituída em Outubro, e registada em nome de Vítor Viegas, o ex-inspector chefe da Unidade de Desaparecidos da Polícia Judiciária (PJ), ligado à Associação Portuguesa de Crianças Desaparecidas (APCD), de que Cristóvão foi presidente.
A empresa tinha como missão fazer vigilância aos jogadores, na tentativa de perceber se saíam à noite, frequentavam discotecas ou tinham comportamentos que podiam prejudicar a sua prestação no clube. Pelo menos uma segunda empresa foi subcontratada para exercer as mesmas funções: a Right Expert. A PJ também terá feito buscas aos contabilistas destas empresas.
O segundo arguido no processo é Rui Martins, o homem que foi à Madeira depositar os dois mil euros na conta do árbitro José Cardinal, esteve ligado à claque Juve Leo e trabalhou na empresa de Pereira Cristóvão.
A 13 de Abril,  Cristóvão já tinha anunciado que iria suspender funções, mas voltou atrás. Na conferência de imprensa em que anunciou a demissão, Cristóvão sublinhou que a atitude nada tinha a ver com o caso Cardinal: “A inocência é algo que ninguém me pode tirar. Há dois meses fui constituído arguido no âmbito do inacreditável processo Cardinal. Sem nunca perder o interesse superior do clube, impus o exacto timing de dois meses de forma a que pudesse concluir, ou pelo menos deixar encaminhado, um conjunto de obras e melhoramentos”, afirmou. Afinal as tais obras ficaram adiadas…e a passagem de Cristóvão por Alvalade deixou uma mancha de vergonha…uma passagem que foi tutelada pelo presidewnte Godinho,sabe-se lá por que razões…


1 Response to “PAULO PEREIRA CRISTÓVÃO INDICIADO POR BURLA AO SPORTING…CLUBE QUE LHE PAGA O ADVOGADO”


  1. 1 Mike
    Junho 14, 2012 às 10:45 pm

    Já que se fala nestas coisas,aqui fica tema para mais um post: :http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=407135


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: