29
Maio
12

MILITAR DA GNR DE CORUCHE LOUVADO TERÁ SIDO «ARMADILHADO« DEPOIS DE SE DESTACAR NO COMBATE À CRIMINALIDADE

Será que Sérgio Malacão tocou no «polvo» e, por isso, foi triturado, pois, ao que parece, não terá nenhuma consistência a acusação de que foi alvo face ao teor dos documentos vindos a lume

O caso do sargento da GNR, Sérgio Malacão, comandante do posto de Coruche da Guarda Nacional Republicana (GNR), afastado do cargo e transferido para Santarém na sequência de uma investigação desencadeada pela própria GNR, em coordenação com o Ministério Público (MP), está a provocar grande rebuliço no seio da corporação. O militar foi constituído arguido por posse ilegal de armas no posto, apesar de ter dado antecipadamente conhecimento aos seus superiores hierárquicos (comandante de destacamento e comando distrital) do número de armas guardadas numa arrecadação do posto, cerca de 300 das mais variadas proveniências e tipos, de uma pequena quantidade de estupefaciente (haxixe) e uma réplica de arma de calibre 6.35 sem carregador numa gaveta. Conforme consta no relatório do posto de Comando,ponto 5, por ele subscrito logo que tomou posse no comando do posto a que ocrimedigoeu teve acesso: «Controle dee armamento, munições e viaturas apreendidads, existindo nomeadamente armas de foto, munições e armas brancas sem NUIP-s, ou seja, de proveniência desconhecida».

Há muita gente que pensa que Sérgio Malacão tenha sido «armadilhado» depois de se ter destacado no combate à criminalidade na zona de Coruche. De assinalar, que o sargento foi responsável por operações que levaram à captura de mais de 50 toneladas de pinhas roubadas, tendo sido detidos dezenas de indivíduos, para além de um combate tenaz ao tráfico de droga e a prevenção através do destacamento de patrulhas de proximidade para zonas rurais.O facto é que essa acção meritória na segurança dos cidadãos levou a que este sargento tenha sido alvo de vários louvores – desde o próprio comandante geral da GNR, do Presidente da República e do município local.

Afastado enquanto decorrem as investigações da GNR e do Ministério Público, o sargento está colocado no comando distrital de Santarém. Sobre as acusações que pendem sobre si, testemunhas afirmaram ao jornal O MIRANTE que as mesmas terão partido de dois militares mais novos do posto de Coruche que seriam repreendidos repetidamente pelo seu comportamento e postura nas funções que desempenham.

Em declarações à Lusa, o porta-voz da GNR, tenente-coronel Costa Lima não revelou de que é suspeito o comandante de posto mas explicou que, quando há dúvidas em relação a atitudes ou comportamentos de alguns militares, a Guarda toma as medidas necessárias para que essas dúvidas sejam dissipadas e se chegue à verdade.

«Nesse sentido, e porque tínhamos dúvidas em relação a uma determinada situação, decidimos tomar esta decisão (afastar o comandante das suas funções) para salvaguardar o bom nome da instituição e para que o comandante possa também defender-se», explicou.

O tenente-coronel Costa Lima acrescentou que o comandante do posto da GNR de Coruche voltará a assumir as suas funções no momento em que todas as dúvidas se dissiparem, mas a mesma fonte contactada por O MIRANTE referiu que isso deverá acontecer «muito dificilmente».

Desde que tomou posse, o comandante da GNR de Coruche tem sido polémico. A sua acção é apreciada por uns por ter demonstrado pulso forte e actuado de forma mais enérgica junto da criminalidade local. Por exemplo, tem feito patrulhamento das ourivesarias da vila com dois homens colocados, diariamente ao final da tarde, junto a esses estabelecimentos.

Por outro lado, também é apontado por «ferver em pouca água» e exercer o cargo com autoritarismo. Num desses exemplos, um cidadão de Coruche foi recentemente ilibado do crime de difamação quando denunciou à estrutura da GNR e, publicamente, numa assembleia municipal, o que considerou ter sido a conduta abusiva do militar no trato consigo e com a sua família quando seguia de carro e foi obrigado a parar devido a um rebanho de ovelhas que tinha invadido a estrada.

O que acontece é que apesar destas críticas, Sérgio Malacão tem sido frequentemente apontado por ser um militar modelo na zona de Santarém havendo quem ache que a sua acção persistente levou a que tivessem sido desencadeadas forças subterrâneas que pressionaram para o seu afastamento…e a propósito, seria interessante como referiu o jornalista Ernâni Carvalho, no programa «Querida Júlia», que o MP se debruçasse sobre a proveniência da riqueza de muita gente na zona, que, de um momento para o outro, surgiu proprietária de terrenos e avultados bens imobiliários. Será que Sérgio Malacão tocou no «polvo» e, por isso, foi triturado, pois, ao que parece, não terá nenhuma consistência a acusação de que é alvo face ao teor dos documentos vindos a lume? É bom que o inquérito tire tudo a limpo…e que o sargento possa regressar ao posto onde se notabilizou e onde,ao que tudo indica, se terá tornado «persona no grata»…

NR- A Associação Socioprofissional Independente da Guarda anunciou que vai avançar com um processo judicial contra o comando da GNR pelo afastamento de Sérgio Malacão (o qual, curiosamente,nos enviou um curioso comentário,ver nos comentários…) e a sua transferência para o Comando de Santarém.«Estamos a dar apoio jurídico a um dos melhores sargentos e comamdantes da GNR», referiu, a propósito, José Alho, presidente daquela Associação.Outra coisa não seria de esperar por parte de quem tem por obrigação a defesa dos direitos, da honra e do bom nome dos quadrosda GNR.

Anúncios

4 Responses to “MILITAR DA GNR DE CORUCHE LOUVADO TERÁ SIDO «ARMADILHADO« DEPOIS DE SE DESTACAR NO COMBATE À CRIMINALIDADE”


  1. 1 Fernando Sergio Gomes Lopes
    Maio 30, 2012 às 5:29 am

    “Em declarações à Lusa, o porta-voz da GNR, tenente-coronel Costa Lima não revelou de que é suspeito o comandante de posto mas explicou que, quando há dúvidas em relação a atitudes ou comportamentos de alguns militares, a Guarda toma as medidas necessárias para que essas dúvidas sejam dissipadas e se chegue à verdade.”

    Estes sao mentirosos e incompetentes e uns sacanas estes porta vozes e responsaveis da GNR, cambada de incompetentes, eu acabei de ganhar um processo ao comando geral da GNR estes caes nao sabem salvaguardar o bom nome da instituição….. isso sim, ver o meu blog- face obscura da lei – de Fernando Sergio Gomes Lopes

  2. 2 sergio
    Maio 30, 2012 às 3:24 pm

    Irei ver o blog, mas no meu caso nada tenho contra a instituição GNR, Quem despoltou esta situação têm nomes, os quais por motivos obvios vieram a publico e após a 1 parte da investigação realizada pelo Hernani de Carvalho, pessoas essas que indiciam terem praticado ilicitos os quais se encontram claramente consagrados em diploma.
    Um abraço e ja agora ft socio da Aspig, porque eles sim e que nos representam perante o CG e com muita credibilidade.

  3. 3 Rui Malacao
    Setembro 8, 2012 às 9:29 am

    Avergonha tem continuado, com o sr.coronel e capitao afazerem o mesmo, pois os compadrios sao muito grandes…..as verdades vao vir ao de cima Esse sr capitao conseguiu num mes fazer 10 inspeçções ao mesmo cafe em Coruche com a ASAI e financas e sempre sem encontrarem nada porque estava tudo legal e aprovado para trabalhar.Esta semana conseguiu os seus fins,quando um cafe de uma das testemunhas no caso do comandante 1 sargento Malacao ….

  4. 4 alvesbt1971
    Junho 7, 2013 às 1:18 pm

    Boa tarde
    meu grande amigo Malacão, infelizmente os bons e que estão no terreno, sofrem sempre na pele, mas mais uma vez vou estar contigo para te dar aquele abraço.
    jorge alves


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: