16
Mar
12

DEPUTADA DA «TRAPALHADA» DAS SECRETAS FOI COLABORADORA PRÓXIMA DE VALE E AZEVEDO

Emanuel Vilarinho até a despediu do Benfica depois da escandalosa gestão à frente das «Águias». Teresa Coelho anda sempre envolvida em «caldeiradas»…

 

Vale e Azevedo – a viver uma espécie de exílio dourado em Londres, num dos mais luxuosos condomínios, embora reitere estar falido e ter mesmo solicitado apoio jurídico do governo britânico – perdeu hoje, sexta feira, o seu «embate» com a justiça inglesa, quando um juiz britânico decretou a sua extradição para Portugal considerando sem qualquer fundamento as insinuações de motivação política da justiça portuguesa. O magistrado  chegou a qualificar o ex-presidente do Benfica de «desonesto», depois de este ter acusado os juízes portugueses de falta de independência e de terem tomado decisões tendenciosas a seu respeito por ser uma figura pública. O juiz Purdy concluiu, a propósito do testemunho do ex-presidente do Benfica, que «não há suporte para qualquer argumento, antes pelo contrário», pois muitos dos casos que foram julgados em Portugal envolveram amigos de família e não assuntos ligados ao futebol.
Vale e  Azevedo foi alvo de um pedido de extradição na sequência de um  mandado  de detenção europeu emitido pela 4.ª Vara Criminal de Lisboa, no âmbito dos  processos Ovchinnikov/Euroárea (seis anos de prisão em cúmulo), Dantas da  Cunha (sete anos e seis meses) e Ribafria (cinco anos). 

O juiz inglês aponta uma curiosidade: muitos dos casos envolveram amigos da família e não assuntos do desporto-rei. Uma dessas colaboradoras próximas de Vale foi a actual deputada do PSD, Teresa Costa Coelho, que chegou a integrar a SAD do Benfica quando Vale foi presidente e que ficou recentemente «celebrizada» como autora do relatório sobre as alegadas irregularidades cometidas pelas secretas e onde eram feitas as já muito polémicas referências à maçonaria, as quais acabaram por ser retiradas do texto final, um facto desmentido pelo PSD. Na sequência deste caso,surgiram notícias de que o telemóvel da deputada fora alvo de escutas.

O SIS recorreu  ao Correio da Manhã para tornar público o Direito de Resposta, desmentindo (tal como a PSP) a notícia sobre essa alegada investigação a escutas ao telemóvel da deputada Teresa Leal Coelho. Claro está que a resposta do SIS, como vem sendo habitual nos meios de comunicação, não mereceu igual destaque ao da notícia que lhe deu origem. E esta fez “só” manchete numa anterior edição do matutino.

“Falta de transparência” é um conceito que Teresa Leal Coelho muito usou agora a propósito do caso das secretas. Ou seja, para ela em tudo há falta de transparência. Mesmo nas «trapalhadas» onde andou envolvida com Vale e Azevedo, que, no seu exílio em Inglaterra, chegou a referir em entrevistas ter sido «armadilhado». Por quem?

O melhor cartão de visita da «amiga» de Azevedo encontra-se nestes links:  despedida do Centro Cultural de Belém e demitida do Benfica, onde foi administradora da SAD na altura em que o agora «exilado londrino» era presidente do clube.Ou se o leitor preferir o modelo tradicional de apresentação: Constitucionalista, investigadora residente do Instituto de Defesa Nacional, professora da Universidade Lusíada e deputada eleita como nº 2 da lista do Porto (que tinha à cabeça Aguiar Branco) e foi uma escolha directa de Passos Coelho, com quem fundou o movimento “Pensar Portugal”. Escolha que causou “perplexidade” no PDS-Norte.

Não menos polémica foi a sua saída do CCB, depois de na altura da campanha intercalar para a câmara de Lisboa, em 2007, ter sido acusada de favorecer amigos em contratos com o CCB, em particular Emídio Rangel e a produtora UAU.

Nas palavras do então presidente do Conselho de Administração do CCB, Fraústo da Silva, Teresa Coelho ter-se-á “enrolado numa trapalhada que envolveu outras organizações que não o CCB, usando materiais nossos, que consubstanciaram um abuso de funções e uma utilização abusiva do nome da instituição”.

A versão de Teresa Coelho é outra e, em si mesma, uma trapalhice. Disse na altura a actual vice presidente da bancada social democrata,  que foi “vítima de um processo de saneamento político” e só não conseguiu provar que estava inocente por a sentença do seu julgamento ter vícios de “obscuridade” e “falta de transparência”.  “Foi repetido, mas voltei a perder com a mesma juíza. Não recorri dentro do prazo e o caso fico arrumado”.

Membro ilustre da família PSD onde foi alto quadro dirigente no tempo de Cavaco, Vale e Azevedo viu-se na contingência de sair do partido e rumar ao trono encarnado, levando pela mão, Teresa Leal Coelho, quando, recorrendo aos dotes que lhe são já conhecidos, tomou para si a verba da venda da quinta da Ribafria (propriedade do partido, paga com dinheiro alemão para lá ser criada uma escola para formar quadros-dirigentes do PSD.

Vale e Azevedo tinha uma procuração passada pelo PSD para vender a quinta Mas os 1,5 milhões de euros pagos pelos empresários ligados ao ramo corticeiro, Cesinando Guerreiro e José Rufino, acabaram por ir parar a uma «off shore» e os compradores ficaram a «arder» com o dinheiro…

No PSD ficaram intactas as boas relações e, prova pública disso mesmo, Azevedo entregou ao militante nº1 do partido, Pinto Balsemão, os direitos de transmissão dos jogos do Benfica, que não tinha por direito entregar, sem concurso público, como se veio a provar mais tarde.Era Teresa Leal Coelho um dos braços mais fortes e apoiantes de Azevedo no Benfica… e que persistiu em continuar no clube, depois do antigo presidente ter sido «corrido» na sequência de um acto eleitoral bastante acalorado, tendo sido afastada por Manuel Vilarinho.

Ou seja, é muito séria esta senhora deputada e amiga de gente também muito séria. Pena é ser sempre perseguida pela “falta de transparência”… e pelas «trapalhadas». Por explicar, ficam as «boas relações« que manteve com Vale e Azevedo…dentro e fora do PSD.

Anúncios

0 Responses to “DEPUTADA DA «TRAPALHADA» DAS SECRETAS FOI COLABORADORA PRÓXIMA DE VALE E AZEVEDO”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: